Amigo da Onça - Com: Péricles & Carlos Estevão - Parte 1


 

 

O personagem “Amigo da Onça” foi criado pelo cartunista Péricles e publicado pela primeira vez na revista “O Cruzeiro” em 23 de outubro de 1943, satirizando, ironizando e criticando os costumes, assim como desmascarando seus interlocutores ou colocando-os em situações muito constrangedoras.

 

 

Dizem que a idéia do personagem foi imaginada pelos próprios diretores da revista “O Cruzeiro” que desejavam ter um personagem fixo e disponibilizavam até um nome, que provavelmente foi adaptado da piada abaixo especificada, muito conhecida na época ou alguma outra semelhante.

 

 

Um caçador pergunta ao outro, num acampamento.

- O que você faria se aparecesse uma onça na sua frente?

- Eu dava um tiro nele, ora!

- E se você não tivesse um revolver?

- Então eu o cortava com meu facão!

- Mas se você não tivesse essa faca?

- Então apanhava um pau.

- E se não tivesse um pau por perto?

- Ah! Então eu saia correndo, oras!

- E se suas pernas travassem na hora?

Então o outro já enfurecido, com a insistência, retruca:

- Mas, afinal, você é meu amigo ou amigo da onça?

 

 

Péricles, cujo nome completo era Péricles de Andrade Maranhão, nasceu no dia 14 de agosto de 1924, no bairro do Espinheiro, em Recife, Pernambuco. Estudou no Colégio Marista e desde cedo já mostrava seu talento para o desenho. Quando criança gostava de ler os gibis de sucesso da época como "Dick Tracy", "Flash Gordon", entre outros e isso foi, provavelmente criando no garoto Péricles a vontade de se dedicar aos quadrinhos.

 

 

Não tardou muito para que esse garoto de muito talento e humor desenvolvesse suas próprias histórias. Conseguiu publicar suas primeiras charges, ainda em sua terra natal, no Diário de Pernambuco. Isso de uma certa maneira abriu as portas para o jovem Péricles, que conseguiu uma carta de recomendação endereçada a um grande executivo do Rio de Janeiro, Leão Gondim de Oliveira, dos Diários Associados, uma das maiores empresas de comunicação do Brasil, naquela época.

 

 

Iniciou na empresa no dia 6 de junho de 1942 e passou a publicar "As Aventuras de Oliveira Trapalhão" na revista "A Cigarra". Quase um ano depois, foi chamado pelos diretores da revista "O Cruzeiro" para desenvolver o projeto do personagem “Amigo da Onça”. Evidentemente que não sabemos se Péricles criou de sua cabeça o personagem e apresentou a direção da revista, ou se a história é da maneira como estamos narrando.

 

 

O fato real foi que personagem se tornou um grande sucesso na revista "O Cruzeiro" e passou a ser publicado semanalmente. Acabou até virando um sinônimo para denunciar um amigo não muito leal e que não passa a verdade, muitas vezes um sujeito falso ou hipócrita, a qual recomenda-se manter uma boa distância. Até os dias atuais é comum usar a expressão de que fulano ou cicrano é um “Amigo da Onça”.

 

Partes:  01   |   02   |   Artigos