Francisco Alves - Chico Viola - Cantor e Compositor


 

 

Francisco Alves nasceu como Francisco de Morais Alves, no Rio de Janeiro em 19 de agosto de 1898, e se tornou um dos cantores mais populares do Brasil até o começo da década de 50, quando morreu tragicamente num acidente automobilístico e também ficou conhecido pelo apelido de o "Rei da Voz". O pequeno Chico nasceu numa casa situada na rua Conselheiro Saraiva e cresceu pelos bairros da Saúde, Estácio e Vila Isabel. Seu pai era português, dono de um botequim, que gostava de tocar alguns instrumentos em suas horas vagas.

 

 

Desde muito cedo mostrou seu grande interesse pela música e assim ainda bem pequeno começou seus estudos ao ganhar o seu primeiro violão de sua irmã Nair, e por volta de 1918 iniciou sua carreira como cantor, na Companhia de João de Deus-Martins Chaves e mais tarde passou a fazer da trupe da Companhia de Teatro São José, do empresário José Segreto. Um ano mais tarde, conseguiu gravar dois discos com a marchinha "O Pé de Anjo" e o samba "Fala meu Louro" e "Alivia estes Olhos", do compositor Sinhô.

 

 

Apesar de gravar esses discos continuou a sua vida como taxista e de vez em quando fazia apresentações como cantor e também como ator em revistas musicais, e assim ia tocando a sua vida e carreira. Em 1920, casou-se com Perpétua Guerra Tutóia, mas seu casamento não durou muito tempo e logo se separaram e logo em seguida passou a viver com a atriz-cantora Célia Zenatti, com quem permaneceu por 28 anos.

 

 

A partir de 1924, começou a gravar outros discos e aos poucos começou a se destacar com um artista promissor e por volta de 1928, já na gravadora Parlophon, que era uma subsidiária da Odeon, passou a utilizar o apelido de Chico Viola e pouco tempo depois, em fevereiro de 1929 fez sua estréia no rádio, apresentado-se na Rádio Sociedade.

 

 

Não demorou muito para que quase todos os seus discos começassem a fazer sucesso, e alguns autores contam que entre 1928 a 1929, gravou por volta de que 300 músicas, assim como passou a interpretar diversos gêneros e atualmente é considerado como um dos artistas que mais gravou discos de 78 rotações em toda a história da discografia brasileira. Até hoje estão catalogadas cerca de 526 discos contendo cerca de 983 música e como compositor criou 132 músicas.

 

 

Seu primeiro sucesso musical foi a marcha carnavalesca "O Pé de Anjo" e devido ao sua possante voz passou a ser chamado de o "Rei da Voz", assim como compôs diversas canções famosas com Orestes Barbosa, em músicas como "Meu Companheiro", "A Mulher que Ficou na Taça" e "Por teu Amor", entre outras, e também são famosas as composições com David Nasser. Desde que começou a fazer sucesso em seus primeiros discos nunca mais saiu das paradas de sucesso e praticamente morreu no auge de sua carreira, aos 54 anos de idade, quando o seu carro se chocou com um caminhão, que vinha na contramão, na Via Dutra, na cidade de Pindamonhangaba, quase na divisa com Taubaté, no Estado de São Paulo, quando retornava do Rio de Janeiro, em 27 de setembro de 1952.

 

 

Francisco Alves morreu carbonizado e foi enterrado no Cemitério de São João Batista, no Rio de Janeiro e o epitáfio em sua tumba consta: "Tu, só tu, madeira fria, sentirás toda agonia do silencio do cantor" que foi escrito por seu amigo e jornalista David Nasser e até os dias atuais muitas visitas e homenagens são prestadas a ele no cemitério em que repousa.

 

Alguns de seus sucessos

 

A Lapa - 1949

A Voz do Violão - 1928

Aquarela do Brasil - 1939

Caminhemos - 1947

Canta, Brasil - 1941

Cinco Letras que Choram - 1947

Confete - 1952

Esses Moços - 1948

Eu Sonhei que tu Estavas Tão Linda - 1941

Fita Amarela - 1933

Fracasso - 1946

Isaura - 1945

Grau Dez - 1935

Nervos de Aço - 1947

Que Rei Sou Eu? - 1945

Retrato do Velho - 1951

 

Vídeo

 

Retornar/Artigos