tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Greta Garbo - Atriz - Parte 1


 

 

Na história do cinema encontrar uma mulher fascinante e talentosa não é lá uma tarefa muito difícil, afinal quase todas as mulheres deste mundo mágico possuem essas características, mas quando se fala de Greta Garbo, o tom da conversa muda, e aí é preciso tomar muito cuidado, pois não é nada fácil falarmos dessa genial atriz sueca, com um ar de mistério que só ela possui, que fascinou e fascina gerações.

 

 

Sua história fica ainda mais complicada e difícil, primeiro por que você não sabe se tudo que se escreve ao seu respeito reflete a realidade ou não, e também com passar do tempo muitas informações vão se tornando cada vez mais fantasiosas, cheia enxertos de ficção e drama, o que também não difere de outras biografias de personalidades extremamente famosas.

 

 

Mas, mesmo correndo o risco de cometermos todos os enganos, vale a pena sempre lembrarmos de Greta Garbo, cujo nome verdadeiro era Greta Lovisa Gustafsson e nasceu na cidade de Estocolmo, na Suécia, no dia 18 de setembro de 1905, sendo a caçula de uma família com três filhos, de Anna Lovisa Johansson e Karl Alfred Gustafsson. Greta tinha um irmão, o mais velho chamado Sven Alfred e uma irmã Alva Maria.

 

 

A família Gustafsson havia migrado da região ao sul da Suécia para a capital com esperança de encontrarem melhor trabalho e habitação, mas ao invés disso conseguiram apenas morar num pequeno apartamento, num cortiço, onde não havia água quente, um bairro de classe trabalhadora, algo considerado como uma favela.

 

 

Alguns autores citam que a jovem Greta vivia sonhando e era muito tímida, odiava a escola, não gostava de estudar, mas sempre se sentia atraído e fascinada pelo mundo do teatro desde pequena e sonhava em se tornar atriz, e também ao que consta que aos 13 ou 14 anos, quando seu pai morreu, ela deixou a escola.

 

 

Passou a trabalhar numa barbearia onde preparava espuma de sabão, até que um certo dia um jovem chamado Kristian Bergström, filho de um grande empresário de uma grande loja de departamento conhecida por PUB, entrou na barbearia para fazer a barba, o que mudaria completamente a vida da jovem Greta.

 

 

O rapaz se simpatizou com Greta e ofereceu a ela um emprego de atendente na loja da PUB. Naturalmente Greta aceitou o emprego e passou a trabalhar na loja, pouco tempo depois acabou sendo selecionada para fazer parte de um anúncio, num curta-metragem denominado “och Herr fru Estocolmo” em 1920.

 

 

No ano seguinte foi convidada para um outro comercial “Konsum Estocolmo Promo” (1921) e também neste mesmo ano fez uma pequena participação como empregada no filme “Em Lyckoriddare”, dirigido por John W. Brunius, e também no ano seguinte num outro filme de Brunius “Kärlekens ögon”, onde Garbo aparecia como uma extra.

 

 

Ainda em 1922, Greta Garbo aparecia no elenco da comédia “Luffar-Petter”, do diretor Erik A. Petschler e creditada como Greta Gustafsson, filme mudo que contava no elenco com estrelas como Anna Brandt, Gucken Cederborg e Agner Clementsson, entre outros e que chegou aos cinemas da Suécia em 26 de dezembro de 1922.

 

 

Entre 1922 a 1924, Greta passou a estudar arte dramática na Academia Real de Teatro Dramático, quando foi descoberta pelo diretor Mauritz Stiller, que a convidou para participar do filme “Cösta saga Berlings”, também conhecido por “The Saga of Costa Berling”, onde Greta interpreta a personagem Dohna Elizabeth. Por essa época, e a história não define bem de que forma isso aconteceu, pois existem várias versões, Greta passou a utilizar o nome artístico de Greta Garbo.

 

 

No ano seguinte, em 1925, participou do filme alemão “Die Freudlose Gasse”, sob a direção de GW Pabst e co-estrelado por Asta Nielsen e em setembro deste mesmo ano, Greta Garbo e o diretor Mauriz Stiller aportavam em Hollywood, para a Metro-Goldwyn Mayer, através de um convite de Louis B.Mayer.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   Artigos

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net