Hanna-Barbera Productions - Parte 1


 

 

Hanna-Barbera Productions foi a maior produtora de animação para a televisão do século XX e sua origem tem início quando um jovem chamado William Denby Hanna, nascido em 14 de julho de 1910, em Melrose, Novo México, formado em engenharia pela faculdade Compton High School, mas com paixão e talento resolveu se aventurar na realização de desenhos animados.

 

 

Hanna teve sua chance em 1932, quando descobriu que a Leon Schlesinger Productions, que produzia os desenhos para a Warner Bros estava contratando pessoal. Com seu talento natural para o desenho não foi difícil ser aceito na vaga e logo passou a encabeçar o departamento de desenho. Lá permaneceu até em 1933, quando Hugh Harman e Rudolf Ising deixaram o estúdio de Schlesinger para produzirem desenhos de maneira independente para a Metro-Goldwyn-Mayer. Vendo nisso uma grande oportunidade de trabalho, Hanna também foi trabalhar com os dois.

 

 

Em 1936, Hanna dirigiu a sua primeira curta metragem animada chamada "To Spring" (A Primavera). No ano seguinte, em 1937, a Metro-Goldwyn-Mayer resolveu criar o seu próprio departamento de animação e deixaram de negociar com Harman-Ising. Hanna deixou a empresa e se juntou a MGM como diretor principal das séries de curta metragem para o cinema, tais como "The Captain and the Kids".

 

 

Nesse mesmo ano chegava a empresa Joseph Roland Barbera, nascido em 24 de março de 1911, em Nova Iorque e que durante a grande depressão norte-americana dos anos 30, passou a trabalhar como cartunista para uma revista e em 1932 foi trabalhar na Van Beuren Studios como animador e roteirista. Nessa época desenvolveu trabalhos para as séries "Cubby Bear" e "Rainbow Parades", inclusive co-produzindo "Tom e Jerry" (que é outra série e na tem a ver com a outra série de mesmo nome) até o fechamento da Van Beuren em 1936. Atraído por um melhor salário foi trabalhar para a Metro-Goldwyn-Mayer em 1937.

 

 

Na MGM o destino uniria essas duas pessoas, quando os dois passaram a dirigirem uma animação chamada “Puss Gets the Boot”, que teve sua estréia em 1940, a qual recebeu uma indicação ao tão cobiçado prêmio Oscar daquele mesmo ano, como o melhor curta-metragem cinematográfico de animação.

 

 

Esse curta-metragem mostrava as aventuras e peripécias de dois inimigos naturais, um gato e um rato, competindo pelo melhor posicionamento dentro de uma casa pertencente a senhora Mammy two Shoes. O gato na época chamava-se Jasper (somente mais tarde receberia o nome de Tom) que viviam em contínuas correrias dentro da casa, a fim de apanhar um danado de um ratinho (que na época não tinha nome e que na aventura seguinte já seria conhecido como Jerry), mesmo que para isso fizesse a maior baderna dentro da casa.

 

 

Em vista disso, Mammy adverte o gato Jasper, para ele parar com isso, caso contrário ela seria obrigada a mandá-lo embora da casa. O esperto rato ao escutar as advertências se aproveita desta situação para iniciar a sua particular vingança sobre Jasper passando a quebrar todos os pratos, taças de vinho e tudo que encontrasse pela frente para poder incriminar o pobre Jasper (que na época era sonorizado pelo próprio William Hanna) e para que o seu castigo se cumprisse.

 

Vídeo

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   Artigos