Irwin Allen - Parte 1


 

 

Irwin Allen nasceu no dia 12 de junho de 1916, em Nova Iorque, estudou jornalismo e propaganda na Universidade de Columbia e depois começou a trabalhar na rádio onde produzia, escrevia roteiros e também foi apresentador por quase onze anos. Durante esse tempo foi se entrosando com a televisão e o cinema e em 1944 criou uma agência com uma equipe de redatores que escreviam roteiro para a televisão e o cinema.

 

 

Por volta dos anos cinqüenta passou também a cuidar das produções. Em 1950 tomou parte como produtor associado no filme "Where Danger Lives" (Trágico Destino), um ano depois como co-produtor e produtor no filme "Double Dynamite" (Isto sim é que é Vida), mas seu nome não foi creditado. Somente em 1952 em "A Girl in Every Port" (Uma Mulher em cada Porto) que seu nome é creditado pela primeira como produtor de um filme.

 

 

Em 1953, Irwin Allen deu realmente os seus primeiros passos no mundo do cinema, escrevendo, produzindo e dirigindo um filme-documentário chamado "The Sea Around Us", baseado no livro de Rachel L. Carson, de mesmo nome, apresentado pela primeira em 30 de junho de 1953, narrado por Don Forbes e Theodore von Eltz, com a qual Irwin Allen foi condecorado com o Oscar pela Academy Award como "Best Documentary Feature".

 

 

Um ano depois, em 1954 produziu o filme "Dangerous Mission", que teve na direção Louis King e roteiros de Charles Bennett, W.R. Burnett, James Edmiston e Horace McCoy, um thriller dramático interpretados por Victor Mature, Piper Laurie, Vincent Price e William Bendix nos papéis principais.

 

Foto - Piper Laurie

 

O filme foi realizado pela RKO Pictures e narra a trajetória de uma mulher jovem chamada Louse Graham que testemunha um assassinato cometido por um chefe do crime organizado e decide fugir da cidade, enquanto isso se esconde no Glacier National Park. Ela é seguida por dois homens, Matt Hallet e Paul Adams, um dos quais é um agente federal mandado para protegê-la e ou outro uma testemunha, mas também acaba atraindo um assassino cruel, determinado a acabar com ela.

 

 

Em 1956, volta novamente sua atenção para os documentários e produz, escreve e dirige "The Animal World". O filme inclui cenas em live-action com dinossauros em movimentos de seqüência em stop-motion. Neste filme Irwin procurava mostrar a progressão da vida com o passar do tempo. Os efeitos especiais na sucessão dos dinossauros no filme foram produzidos por Ray Harryhausen e Willis O´Brien.

 

 

Inicialmente Irwin planejou filmar as cenas utilizando modelos de plásticos estáticos, mas foi sugestionado por Harryhausen a fazer as cenas como se elas fossem animados a parecerem reais. Os dinossauros incluíam um Allosaurus, um Stegosaurus, um par de Ceratosaurus, um Triceratops, um Tyranosaurus e uma família de brontosaurus. O filme contou ainda com a narração de Theodore von Eltz e a música de Paul Sawtell.

 

Vídeo

A Girl in Every Port - 1952

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   Artigos