tvsinopse.

kinghost.net

 







 


James Dean - Ator - Parte 1


 

 

Não sei bem a definição de um ícone cultural, mas tenho quase a certeza que devem ser os nomes daqueles que se recusam a desaparecer e nenhum conflito de gerações consegue diminuir sua popularidade, assim como serão sempre símbolos de juventude. Certamente este é o caso de um jovem chamado James Byron Dean, mais comumente conhecido apenas por James Dean, que apesar de uma carreira cinematográfica bem curta, conseguiu eternizar o seu nome e o modo de ser.

 

 

James Dean nasceu no dia 8 de fevereiro de 1931, numa zona rural, em Marion, Indiana, Estados Unidos, filho de Winton Dean e Wilson Mildred. Quando ele tinha seis anos de idade, seus pais resolveram deixar a agricultura e se mudaram para Santa Mônica, na Califórnia, onde seu pai tornou-se um técnico de prótese dentária. A família passou vários anos por lá e o pequeno James passava muito tempo perto de sua mãe, pois diziam que ele era uma criança difícil e arredia, e somente sua mãe o compreendia.

 

 

Passou a estudar na Escola Pública Brentwood, num bairro de Los Angeles e aos nove anos de idade, sua mãe morreu de um câncer. Não tendo como cuidar do filho, o pai enviou o garoto para viver com sua irmã Ortense Winton e seu marido Marcus Winslow numa fazenda em Fairmount, em Indiana.

 

 

Lá chegando, James passou a criar laços de amizade com um pastor metodista chamado Reverendo James DeWeerd que parecia compreendê-lo e ao parece exercia uma grande influência sobre Dean, especialmente sobre seus interesses maiores futuros como touradas, corridas de carro e teatro.

 

 

Na escola se mostrava ser um estudante medíocre, mas ele era um grande atleta, desempenhava-se muito bem no beisebol e também no basquete, além de ser muito popular na escola. Foi lá também que teve seus primeiros contatos com a dramaturgia na escola. Após se formar na Fairmont High School, em 1949, Dean voltou para a Califórnia com seu fusca para viver com seu pai e sua madrasta.

 

 

Passou a estudar em Santa Monica College e depois largou a escola e passou a freqüentar a UCLA, o que causou um desentendimento com o pai, resultando em seu afastamento dele. Na UCLA, competiu com mais de 350 atores para conseguir um papel de Malcolm na peça Macbeth e conseguiu. Por volta de janeiro de 1951 saiu da UCLA para prosseguir com sua carreira em tempo integral como ator.

 

 

Uma de suas primeiras aparições na televisão foi num comercial da Pepsi e depois começou a participar fazendo algumas pontas em seriados de televisão, sem receber os crédito naturalmente, até conseguir um emprego em Hollywood. Nesse tempo trabalhou como ajudante num estacionamento na CBS Studios, e foi durante essa época que conheceu Rogers Brackett, um diretor de uma rádio para uma agência de publicidade, que lhe ofereceu ajuda e orientação profissional em sua carreira de ator, assim como um lugar para ficar.

 

 

Em outubro de 1951, a conselho de Brackett mudou-se para a Cidade de Nova Iorque e lá trabalhou como testador de dublês para um programa local. Nesse tempo começou a também aparecer como extra em diversas séries de televisão da CBS como, The Web, Studio One e Luz Vídeo Theatre. Depois conseguiu entrar para o lendário Actos Studios para estudar sob a orientação de Lee Strasberg.

 

 

Em 1951 conseguiu fazer uma pequena participação no filme “Fixed Bayonets!”, dirigido por Samuel Fuller, um filme ambientado no primeiro inverno da Guerra da Coréia. James Dean fazia sua estréia no cinema onde interpretava o papel de Doggie, mas o papel era tão insignificante que não chegou a ser creditado, mas pode estar ao lado de astros famosos como Richard Basehart, Gene Evans e Richard Hylton, entre outros.

 

 

Ainda neste mesmo ano fez também uma outra pequena aparição no filme “Sailor Beware” do diretor Hal Walker, onde Dean aparece rapidamente numa das cenas do vestuário, onde ele fala uma pequena frase apenas. Naturalmente que seu nome também não foi creditado. Em 1952, também aparece sorrateiramente juntamente com alguns jovens numa lanchonete na comédia “Has Anybody Seen My Gal”, do diretor Douglas Sirk. Ainda neste mesmo ano faz participações na Broadway da peça “See the Jaguar”.

 

 

Em seguida participa como extra no filme “Trouble Along the Way”, dirigido por Michael Curtiz, em 1953, onde Dean aparece rapidamente durante uma cena na capela do colégio. Nesse mesmo ano as coisas começam a mudar na vida de James Dean, quando o diretor Elia Kazan procurava um ator novo para interpretar o complexo papel do personagem “Carl Trask” para o filme “Est of Eden”.

 

 

Era uma história vagamente baseada no livro de mesmo nome, do autor John Steinbeck. Na realidade, Elia Kazan queria que Marlon Brando interpretasse o papel, mas devido a indisponibilidade do ator no momento, o roteirista Paul Osborn sugeriu ao diretor o nome de James Dean.

 

 

Uma reunião foi realizada com Osborn e Steinbeck que não gostou da juventude ousada do rapaz, mas concordava que o ele era perfeito para o papel, e desta forma Kazan colocou o desconhecido jovem rapaz no elenco do filme. Em abril de 1954, James Dean deixou Nova Iorque e foi para Los Angeles começar a filmar. O personagem era cheio de angústias, um incompreendido e que desejava desesperadamente da aprovação de uma figura paterna.

 

 

Nas filmagens Dean começou logo a surpreender o diretor Elia Kazan com suas demonstrações de sua capacidade de improvisação, incluindo a sua dança no campo de feijão e também em outras cenas. Muitas vezes Dean fugia do roteiro, mas a maioria delas foi de agrado de Kazan, que preferiu manter essas fugas e improvisações.

 

 

O filme era estrelado por Julie Harris e também contou Raymond Massey, Brut Ives e Richard Davlos, entre outros. O filme chegou aos cinemas nos Estados Unidos, em 19 de março de 1955, e curiosamente este foi o único filme a ter sido lançado durante ainda em vida.

 

 

Por esse filme James Dean foi indicado ao Oscar daquele ano na categoria de Melhor Ator e também recebeu indicação para o BAFTA Award como Melhor Ator Estrangeiro e ainda outra nomeação para Jussi Award como Melhor Ator Estrangeiro. Paralelamente às filmagens, continuava a fazer algumas atuações em séries de televisão e peças de teatro Off-Brodway como “The Screcrow” em 1954 e “Women of Trachis”, também em 54.

 

Vídeo

East of Eden - 1955

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   Artigos

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net