tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Katzenjammer Kids - Os Sobrinhos do Capitão - The Captain and the Kids


 

 

Quando eu era criança adorava ler gibis e dentre as muitas que existiam naquela época, o que mais me chamava a atenção era Os Sobrinhos do Capitão, que contava as aventuras de dois garotos, um de cabelo loiro e o outro preto, chamados respectivamente de Hans e Fritz, que eram verdadeiras pestes e que viviam atazanando a vida de todos.

 

 

Hans e Fritz eram dois irmãos gêmeos, bastante ativos e arteiros, cujas vítimas principais eram dois hóspedes da Mama. Um deles era o Capitão, que era um sujeito de uma longa barba espetada bem escura, um marinheiro aposentado que viviam sofrendo de gota. O outro era chamado de Coronel, que era uma espécie de inspetor escolar que vivia sempre a perseguir os dois garotos, ele tinha uma longa barba branca e um sujeito muito baixinho e de bastante idade.

 

 

Uma das frequentes artes dos garotos era roubar a torta deliciosa preparada pela Mama, e consequentemente a culpa acabava caindo principalmente sobre o Capitão. A única pessoa que não encarava os dois garotos como pestinhas era a Mama, que aos seus olhos eles eram dois anjinhos inocentes. As histórias aconteciam numa colônia alemã que ficava numa ilha tropical.

 

 

O nome original de Os Sobrinhos do Capitão é "Katzenjammer Kids", que numa tradução literal significa algo como Moleques do Gemido do Gato e as suas histórias eram narradas em forma de histórias em quadrinhos, criado pelo alemão naturalizado norte-americano chamado Rudolph Dicks e foi publicado pela primeira vez no American Humorist, um suplemento dominical do New York Journal, e inspirado no trabalho de Max Wilhelm, o criador de "Buch und Moritz", que foi um livro infantil publicado em 1865, onde narrava as traquinagens de dois irmãos que davam nome à obra.

 

 

Atualmente este livro é considerado por diversos autores como sendo o precursor das histórias em quadrinhos. Alguns outros autores também consideram como provavelmente a segunda tiragem de quadrinhos do mundo, ficando atrás somente de "The Yellow Kid", que foi publicada entre 1895 a 1898, portanto tida como a mais antiga publicação neste gênero.

 

 

Curiosamente, por vários anos muitos acreditavam que as aventuras desses dois garotos era simplesmente uma imitação de um trabalho anterior as histórias de "Busch and Moritz", de Max Wilhelm, mas uma pesquisa recente do estudioso em histórias em quadrinhos, Alfredo Castelli, trouxe a tona a verdade sobre os fatos, de que Dirks era mesmo um americano nascido na Alemanha, portanto muito familiarizado com a obra e cujas tiras apareceram primeira vez no dia 12 de dezembro de 1897.

 

 

Descobriu-se também que as histórias foram desenhadas por Dirks por pouco mais de ano, e depois ele foi convocado para lutar na Guerra Hispano-Americana, deixando a obra a cargo de outros. Quando retornou da guerra, percebeu que o elenco contava com mais um personagem, que era o Capitão, criado em 1902, cuja relação com a Mama Katzenjammer não é muito clara e também o Inspetor ou Coronel, como queiram, que foi criado em 1905.

 

Foto - Rudolph Dirks

 

Foto - Harold H. Knerr

 

Outra curiosidade é que dos cinco personagens centrais, apenas os dois garotos, Hans e Fritz tem seus nomes citados. Por volta de 1912, Dirks resolveu novamente tirar uma licença para poder viajar pelo mundo, assim como dedicar um pouco a sua outra paixão, a pintura. Quando isso aconteceu Hearst entregou as tiras a outro desenhista chamado Harold H. Knerr, cujos créditos foram incluídos em "Der Fineheimer Twins", que era praticamente um clone de "Katzenjammer Kids", onde os dois personagens principais eram também dois garotos travessos chamados Johann e Jakey Fineheimer, exatamente como Hans e Fritz Katzenjammer e os outros personagens muitos semelhante a Mama e o Capitão.

 

 

Naturalmente quando Dirks retornou, encontrou Knerr fazendo um trabalho que havia sido anteriormente sua e Hearst recusou-se a devolvê-lo, e o caso foi parar nos tribunais. O juiz, no entanto, manteve o "Katzenjammer Kids" em poder de Hearst, mas autorizou Dirks a usar os mesmos personagens numa outra história e desde que ele a publicasse com um título diferente. Em vista desses acontecimentos, Dirks procurou os jornais rivais de Hearst e passou a publicar a história agora com o tiítulo de "The Captain & the Kids", que apareceu pela primeira vez no Pulitzer´s New York World em Nova Iorque, mas a tira ainda não tinha um título.

 

 

Em 1915, as tiras passaram a ser conhecidas por ”Hans & Fritz" e somente quando os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial contra a Alemanha, foi colocado o título de "The Captain and the Kids", e Dirks desenhou a história por algumas décadas.

Por outro lado, as tiras do original "Katzenjammer Kids" continuaram sendo desenhadas por Knerr nas páginas de domingos do jornal de Hearst, também por algumas décadas.

 

 

Durante a Primeira Guerra Mundial, passou-se a usar o nome de "The Kids Shenanigan" e os nomes dos dois peraltas foram mudados para Mike e Aleck, todos de nacionalidade holandesa e assim permaneceu até 1920, quando suas verdadeiras identidades voltaram a serem iguais as originais.

 

 

"The Captain and the Kids" permaneceu nas mãos de Dirks até 1946, quando seu filho John Dirks, gradualmente começou a desenvolver junto o trabalho. Na década de 50 eles introduziram novos personagens, novos enredos, incluindo uma ficção científica em 1958, envolvendo um cientista e invasões de alienígenas. Mesmo o filho John assumindo praticamente todo o trabalho, seu pai Rudolph continuou a assinar a tira até sua morte em 1968. Depois John continuou o trabalho que terminou em 1979.

 

 

Por outro lado, "Katzenjammer Kids" continuou a ser desenhada por Knerr até sua morte em 1949, quando ela passou para Charles H. Winner até 1956, quando Joe Musical assumiu até ser substituído por Mike Senich em 1976. Em 1981, as histórias passaram para as mãos de DeCesare Angelo que o manteve até 1986 e atualmente ela é desenhada por Hy Eisman e distribuída para mais de 50 jornais e revistas do mundo inteiro.

 

 

Outro fato muito curioso é que as traquinagens de Hans e Fritz nunca fizeram sucesso fora das histórias em quadrinhos, por mais que se tentasse. O primeiro filme que se tem notícia é um curta-metragem de 1898 e depois alguns desenhos animados mudos entre 1916 a 1918,  produzidas pelo estúdio de William Randolph Hearst, e depois abandonadas, em parte devido a crescente tensão associada a Primeira Guerra Mundial.

 

 

Ao que parece, na década de 20 mais alguns desenhos animas também foram produzidos, como cita alguns autores, e em 1938, “The Captain and the Kids” tornou uma série de curtas pela Metro-Goldwyn-Mayer, sob a direção de William Hanna, Bob Allen e Fritz Freleng. Diferentemente das tiras, as palhaçadas de Hans e Fritz geralmente eram centradas em torno do Capitão. A série terminou num total de 15 desenhos animados.

 

 

Alguns desses filmes da MGM também foram apresentados na televisão pelo Cartoon Network ao longo do tempo. Na televisão propriamente dita, somente uma produção se tem notícia, que era apresentado como segmento dentro do desenho animado "Archie´s TV Funnies". Seja como for, as histórias em quadrinhos dos dois garotos peraltas está longe de acabar, assim como considerado a tira em quadrinhos de maior duração de todos os tempos.

 

Vídeo

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Katzenjammer_Kids

http://www.toonopedia.com/katzen.htm

http://www.geocities.com/~jimlowe/katzies/katzdex.html

http://stevestiles.com/katzen.htm

http://gjol.blogspot.com/2007/10/os-sobrinhos-do-capito-pestinhas.html

 

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net