tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Kim Novak - Atriz Americana


 

 

A atriz Kim Novak nasceu como Marilyn Pauline Novak, em Chicago, Illinois, Estados Unidos, no dia 13 de fevereiro de 1933, filha dos imigrantes tchecos Joseph e Blanche Novak, que foram professores e depois seu pai começou a trabalhar como despachante em Chicago. Marilyn desde pequena atraia a atenção das pessoas por ser muito bonita e freqüentou o Art Institute of Chicago com uma bolsa de estudo e logo após deixar a escola começou uma carreira de modelo teen para uma loja de departamentos da cidade onde morava.

 

 

Continuou seus estudos e também trabalhou como operadora de elevador, vendedora e até como assistente de dentista. Como modelo passou a percorrer o país como garota propaganda de um fabricante de geladeira, e depois mudou para Los Angeles, onde continuou seu trabalho de modelo. Ao ver a beleza de Marilyn, um agente a levou para um teste em Hollywood e com isso ganhou um contrato de seis meses, quando o estúdio mudou seu nome tornando-se Kim Novak.

 

 

A sua primeira aparição no cinema ocorreu no filme “The French Line” estrelado por Jane Russell pela RKO Pictures, que chegou aos cinemas em fevereiro de 1954, onde Kim Novak aparecia como modelo em meio a muitas outras, e onde seu nome foi sequer creditado. Curiosamente, este filme foi realizado em três tiras tecnicolor e tira dupla polarizada, e durante muito tempo foi considerada como filme em 3-D.

 

 

Logo depois, Kim foi convidada para fazer sua primeira atuação num papel secundário no filme noir “Pushover”, sob a direção de Richard Quine, pela Columbia Pictures, e ao lado de nomes como Fred MacMurray, Philip Carey, Dorothy Malone e Paul Richards, entre outros. O filme chegou aos cinemas em julho de 1954, e recebendo críticas mistas, no entanto, Kim foi considerada por muitos como uma estrela extremamente fotogênica.

 

 

Ainda neste mesmo ano participou do filme “Phfft!”, uma comédia romântica, em preto e branco, onde Kim recebeu um pequeno papel, mas de grande importância, ao lado de Judy Holliday, Jack Lemmon, Jack Carson e Donald Randolph, entre outros. Em seu próximo filme, Kim ganharia pela primeira o papel principal em “5 Against the House”, um filme que girava em torno de um roubo fictício filmado no verdadeiro Casino Nevada, no Harold´s Club. Kim trabalhou ao lado Brian Keith, Guy Madison, William Conrada e Kerwin Matthews, entre outros.

 

 

O filme chegou aos cinemas em junho de 1955, recebeu muitos elogios e atualmente este espetáculo é considerada como um exemplo precoce de uma filmagem de assaltos, sendo um dos primeiros a mostrar um roubo num cassino, que passou posteriormente a influenciar diversos outros filmes do gênero. O seu sucesso chegou com “Picnic” em Cinemascope, sob a direção de Joshua Logan, onde Kim contracenou com William Holden, Susan Strasberg, Cliff Robertson, Nick Adams e Rosalind Russell, entre outros, numa história sobre um ex-astro do futebol americano universitário que vira um andarilho e chega na pequena cidade de Kansas, atraindo a atenção de uma garota.

 

 

O filme foi lançado entre 1955, recebeu boa recepção da crítica e um bom retorno financeiro, chegando a ser indicado para diversos Oscar e ganhou como Melhor Direção de Arte e Melhor Edição, e Kim ganhou o seu primeiro Globo de Ouro como uma atriz revelação e indicação ao BAFTA Film Award como Melhor Atriz Estrangeira. Atualmente este filme foi classificado entre 100 melhores filmes de todos os tempos pela AFI.

 

 

 Ainda em 1955, atuou em “The Man with the Golden Arm”, sob a direção de Otto Preminger e interpretando ao lado de Frank Sinatra, Eleanor Parker, Darren McGavin e Arnold Stang, entre outros. O filme foi indicado a três Oscar, recebeu críticas de elogios, principalmente ao diretor Preminger pela sua ousadia em tratar assuntos relacionados ao vício das drogas.

 

 

Em 1956, voltou a atuar ao lado de Tyrone Power em “The Eddy Duchim Story”, num filme biográfico sobre o esse grande líder de banda e pianista Eddy Duchim. O espetáculo chegou aos cinemas em junho de 1956, foi indicado ao Oscar em quatro categorias, mas não ganhou nenhuma, em compensação foi a maior bilheteria daquele ano.

 

 

Em 1957, voltou a atuar no filme “Pal Joey”, que ganhou um Globo de Ouro como Melhor Ator para Frank Sinatra. O filme chegou aos cinemas em outubro de 1957, recebendo boas críticas e sucesso instantâneo de bilheteria e indicado a quatro Oscar em categorias técnicas. O espetáculo também contou com Rita Hayworth, Bárbara Nichols e Bobby Sherwood, entre outros. Depois começou a filmar “Jeanne Eagels” um filme biográfico sob a direção de George Sidney, e estrelado por Kim Novak, Jeff Chadler, Agnes Moorehead e Gene Lockhart, entre outros, lançado em agosto de 1957.

 

 

Neste mesmo ano Kim Novak foi capa da revista Time em 29 de julho de 1957. Logo depois foi convidada pelo diretor Alfred Hichcock para participar de seu novo filme “Vertigo”, onde Kim atuou ao lado de James Stewart e Barbara Bel Guedes, entre outros. O filme narra a história de um policial que sofre de acrofobia e é contratado como investigador particular para seguir a esposa e descobrir o misterioso comportamento dela. O filme chegou aos cinemas em maio de 1958, e recebeu críticas mistas, mas com o passar do tempo tornou-se um clássico de Hitchcock, e atualmente considerado com um dos 100 melhores filmes de todos os tempos.

 

 

Logo depois participou de “Bell Book and Candle”, uma comédia romântica, sob a direção de Richard Quine e atuando ao lado de James Stewart e Jack Lemmon, entre outros. O espetáculo chegou aos cinemas em dezembro de 1958, recebeu duas indicações ao Oscar e uma como Melhor Filme – Comédia pela Golden Globe, mas não ganhou nenhuma delas.

 

 

Em 1959, foi protagonista do filme “Middle of the Night”, um drama sob a direção de Delbert Mann, que narrava a história de um fabricante de roupas de 56 anos que se apaixona por uma mulher de apenas 24 anos de idade, para o desespero de ambas as famílias. Logo depois fez o filme “Strangers When We Meet”, um drama a cerca de dois vizinhos que tem um affair, estrelado por Kirk Douglas, Kim Novak, Ernie Kovacs, Bárbara Rush e Walter Matthau, entre outros. O filme fez sua estréia em 29 de junho de 1960, recebendo críticas mistas.

 

A partir dos anos 60 sua carreira, aos poucos começou a entrar em declínio, mas ainda assim continuou participando em diversos outros filmes. Em 1962, Kim atuou na comédia “Boys´ Night Out” ao lado de James Garner e Tony Randall, entre outros e sob a direção de Michael Gordon e sendo essa a sua primeira produção, em associação com Filmways Pictures. O filme foi distribuído pela MGM e chegou aos cinemas em 21 de junho de 1962, mas não se tornou um sucesso financeiro e nem de crítica.

 

 

Depois desse fracasso voltou a filmar “The Notorious Landlady” ao lado de Jack Lemmon e Fred Astaire, entre outros, sob a direção de Richard Quine, num roteiro de Blake Edwards e Larry Gelbart numa mistura de comédia e filme de mistério. Dois anos depois apareceria novamente numa adaptação cinematográfica da obra de W. Somersert Maugham, “Of Human Bondage”, ao lado de Laurence Harvey, Robert Morley, Roger Livesey e Jack Hedley, entre outros, com estréia em setembro de 1964, e receber críticas desfavoráveis, mas mesmo assim foi indicado ao Berlin Film Festival Golden Bear em 1964 e ao BAFTA Film Award em 1965, na categoria de Melhor Figurino.

 

 

Depois protagonizou a comédia “Kiss Me, Stupid” sob a direção de Billy Wilder, atuando ao lado de Dean Martin, Ray Walston, Felicia Farr e Cliff Osmond, entre outros. O filme chegou aos cinemas em dezembro de 1964, e foi severamente criticada. No ano seguinte 1965, voltou em “The Amorous Adventures of Moll Flanders”, interpretando a personagem Mill Flanders, que originariamente teria sido considerada para a atriz australiana Diane Cilento, mas como ela estava ocupada com outros compromissos, Kim foi convidada para assumir o papel.

 

 

O filme é uma produção britânica e conta a história picante de uma moça pobre que se rende a sua virtude para chegar ao topo da sociedade. Kim trabalhou ao lado de Claire Ufland, George Sanders, Angela Lansbury e Richard Johnson, com a qual Kim se casou em março de 1965, e assim permaneceu até abril de 1966. Depois Kim se afastou de sua atuação em Hollywood preferindo outras atividades artísticas, retornando somente três anos depois com o filme “The Legend of Lylah Clare” ao lado de Peter Finch, Ernest Borgnine e Valentina Cortese, entre outros. O filme teve a direção de Robert Aldrich e fez sua estréia em novembro de 1968, e Kim recebeu crítica muito severa de alguns que a chamaram de uma estrela morta.

 

 

No ano seguinte voltou em “The Great Bank Robbery”, uma comédia da Warner Brothers, sob a direção de Hy Averback, contracenando com Zero Mostel, Clint Walker, Claude Akins e Sam Jaffe, entre outros, com estréia em setembro de 1969, e bastante criticado. Novamente se afastou do cinema por alguns anos.

 

 

Retornou em “Tales That Withness Madness”, um filme de terror britânico, produzido por Norman Priggen e sob a direção de Freddie Francis, atuando ao lado de Donald Plesence, Joan Collins e Jack Hawkins, e o espetáculo chegou aos cinemas em outubro de 1973. Kim Novak somente entrou no filme como substituição a Rita Hayworth que deixou a produção no início das filmagens. Todo o elenco recebeu boas críticas, com exceção de Kim que foi bastante criticada.

 

 

Ainda neste mesmo ano de 1973, fez sua estréia na televisão com o telefilme “The Third Girl from the Left”, onde contracena ao lado de Tony Curtis, Michael Brandon, Michael Conrad e Barbi Benton, entre outros. Esse telefilme foi produzido pela Playboy Film, tendo Hugh Hefner como produtor executivo, com roteiro de Dory Previn e direção de Peter Medak, apresentado em 16 de outubro de 1973.

 

 

Pouco tempo depois iniciou as filmagens de um outro telefilme “Satan´s Triangle”, ao lado de Doug McClure, Michael Conrad, Alejandro Rey e Jim Davis, entre outros, e o telefilme apresentado na televisão em 1975. Pouco tempo depois em 12 março de 1976, casou pela segunda vez com o veterinário Dr. Robert Malloy, com quem permanece casada até os dias atuais (2012), numa fazenda onde eles criam cavalos, e ela tem dois enteados.

 

 

Kim Novak retornou ao cinema em “The White Buffalo”, um faroeste estrelado por Charles Bronson, Jack Warden, Slim Pickens e Will Sampson, entre outros, com estréia em maio de 1977. Logo depois estava nas filmagens de “Just a Gigolo”, uma produção da Alemanha Ocidental, estrelado por astro da música David Bowie, Sidne Rome, Maria Schell, Curd Jurgens e Marlene Dietrich. O filme chegou ao cinema da Alemanha em novembro de 1978, e foi severamente criticada e rapidamente retirada dos cinemas por onde passou.

 

 

Depois foi atuar no filme britânico “The Mirro Crack´d”, baseado na obra de Agatha Christie, sob a direção de Guy Hamilton, ao lado de Angela Lansbury, Geraldine Chaplin, Tony Curtis, Edward Fox, Rock Hudson e Elizabeth Taylor, entre outros, que chegou aos cinemas americanos em 19 de dezembro de 1980. Depois ao longo da década de 80 fez algumas aparições ocasionais na televisão, e também em algumas séries de televisão como “Malibu”, “Alfred Hitchcock Presents” e “Falcon Crest”.

 

 

Em 1990, retornou ao cinema com o filme “The Children”, uma co-produção britânica e alemã, sob a direção de Tony Palmer, ao lado de Ben Kingsley e Britt Ekland, entre outros. Depois voltou a participar do filme alemão “Liesbestraum”, uma película de mistério sob a direção de Mike Figgis, ao lado de Kevin Anderson e Alicia Witt, entre outros. O filme estreou em setembro de 1991, no entanto, devido a uma batalha judicial de Kim Novak com o diretor, todas as suas cenas acabaram sendo cortadas e retiradas do filme.

 

 

A partir desse incidente com o este filme, Kim praticamente se aposentou de sua carreira artística. Por sua contribuição ao cinema, Kim Novak ganhou uma estrela na famosa Hollywood Walk of Fame, e em 1995, classificada pela revista Empire 92, na lista das 100 atrizes mais sexy da história do cinema. Em 1997, ganhou um prêmio honorário o Golden Bear da 47th Berlin International Film Festival e em 2003, um Lifetime Achievement Award.

 

 

Em 24 de julho de 2000, seu nome voltou aos noticiários quando sua casa em Oregon foi parcialmente destruída pelo fogo, onde ela perdeu diversas coisas importantes e recentes projetos. Logo depois em 2001, essa mesma casa foi assaltada por três homens. Em 2006, ela sofreu um acidente ao cair de um cavalo.

 

 

Em 2010, foi diagnostica com câncer de mama, e desde então está em tratamento e recuperando muito bem. Depois de abandonar a carreira na televisão e cinema passou a dedicar-se a pintura em aquarela e óleo, na criação de esculturas, design, poesia e fotografia. Até o fechamento desta matéria em fevereiro de 2012, Kim Novak estava muito bem aos seus 79 anos de idade.

 

 

 

 

 

 

Filmografia

 

Liebestraum – 1991

The Children – 1990

I Have Been Very Pleased – 1987

Falcon Crest – TV Serie – 1986-1987

Malibu – TV Serie – 1983

The Mirror Crack´d – 1980

Just a Gigolo – 1979

The White Buffalo – 1977

Satan´s Triangle – 1975

The Third Gilr from the Left – 1973

Tales That Witness Madness – 1973

The Great Bank Robbery – 1969

The Legend of Lylah Clare – 1968

The Amorous Adventures of Moll Flanders – 1965

Kiss Me, Stupid – 1964

Of Human Bondage – 1964

Boys ´Night Out – 1962

The Notorious Landlady – 1962

Strangers When we Meet – 1960

Middle of the Night – 1959

Bell, Book and Candle – 1958

Vertigo – 1958

Pal Joey – 1957

Jeanne Eagels – 1957

The Eddy Duchin Story – 1956

The Man wih the Golden Arm – 1955

Picnic – 1955

5 Against the House – 1955

Son of Sinbad – 1955

Phfff! – 1954

Pushover – 1954

The French Line – 1954

 

Vídeo

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://en.wikipedia.org/wiki/Kim_Novak

http://www.imdb.com/name/nm0001571/

http://www.glamourgirlsofthesilverscreen.com/show.php?id=210

http://www.classicmovies.com/articles/aa021603a.htm

 

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net