King Kong - A Lenda: Cinema e Televisão - Parte 1


 

 

Segundo a lenda, “King Kong” o gigantesco gorila fictício mora numa pequena ilha e tem sido protagonista de vários filmes e também em outros meios como a televisão, livros, videogames e nos desenhos em quadrinhos, tornando-se um dos maiores ícones da cultura popular moderna. "King Kong" também foi um dos primeiros filmes a serem realizados sobre o tema “monstros”.

 

 

É bem provável que o primeiro filme sobre o tal gorila tenha acontecido num filme chamado "King Kong" de 1933, que foi também um dos primeiros a utilizar-se de efeitos especiais, como a técnica de stop-motion, por seus animadores e contando histórias do tipo a bela e a fera.

 

 

O filme foi produzido pela companhia cinematográfica RKO Pictures, dirigida por Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack e teve nos papéis principais Fray Wray, Robert Amstrong e Bruce Cabot, com roteiros de Ruth Rose e James Ashmore Creelman, baseando-se numa idéia de Merian C. Coope e Edgar Wallace. Um ano antes, em 1932, Delos W. Lovelace publicou uma obra que serviu como guia de “King Kong”, inclusive com algumas cenas que não entraram no filme.

 

 

Sua estréia aconteceu em Nova Iorque no dia 2 de março de 1933, no Radio City Music Hall e narrava a história de um fracassado cineasta chamado Carl Denham que planeja fazer uma perigosa viagem a uma misteriosa ilha, que somente ele sabe chegar, na tentativa de obter desesperadamente um grande sucesso.

 

 

Seu objetivo era para filmar uma lenda sobre um terrível monstro conhecido como "Kong" que ele ouvira falar que habitava uma pequena ilha chamada Caveira. Para isso consegue um mapa da localização exata da ilha, aluga um navio, arma-se com poderosas bombas de gás e homens fortemente armados.

 

 

Antes que as autoridades fiquem sabendo de sua intenção ele zarpa de Nova Iorque rumo a ilha misteriosa, juntamente com a bela ruiva, uma recém desempregada atriz chamada Ann Darrow, que concorda com os planos do diretor, que promete fazer dela uma grande atriz muito famosa. Durante a travessia até o local, a jovem acaba se apaixonando pelo contramestre Jack Driscoll, que passa a recear pela integridade dela.

 

 

Uma vez na tal ilha misteriosa, descobrem que "Kong" é adorado como se fosse um Deus pelas tribos nativas e oferecem em sacrifício jovens donzelas para acalmar a fúria do monstro. O diretor resolve filmar todo esse ritual, mas os nativos espantados com a beleza da jovem ruiva resolvem oferecer a bela moça como tributo à "Kong". A bela ruiva é capturada pelas tribos, amarrada e ofertada a "Kong".

 

Vídeo

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   Artigos