tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Orson Welles - Cineasta - Parte 1


 

 

"Citzen Kane" ou "Cidadão Kane" é sem sombra de dúvida um dos filmes mais conhecidos já produzidos no mundo, e pode ser até que muita gente não o considere como o melhor, mas certamente sempre estará entre os primeiros. Seu criador foi o ator, produtor, teatrólogo e roteirista Orson Welles, que nasceu como George Orson Welles, no dia 6 de maio de 1915, em Kenosha, Wisconsin, Estados Unidos.

 

 

Orson cresceu numa família muito bem situada financeiramente e por isso mesmo não encontrou muitas dificuldades em sua infância. Quando ele tinha quatro anos de idade seus pais se separaram e se mudaram para Chicago. Seu pai, Richards que era um homem muito inteligente e fez fortuna ao inventar uma lâmpada para bicicleta que acabou se tornando muito popular, e mais tarde se tornou um alcoólatra. Sua mãe Beatrice era uma pianista e freqüentemente tocava no Art Institute de Chicago, até mesmo para incentivar o filho.

 

 

Em 10 de maio de 1924, sua mãe morreu no hospital de Chicago vítima de icterícia, depois disso o interesse pela música desapareceu e passou a viver junto à família do Dr. Watson Crafts por uns tempos. Aos quinze anos de idade perdeu também seu pai e um médico de Chicago chamado Maurice Bernstein tornou-se seu guardião. Nos anos 30 passou a também se interessar por pintura.

 

 

Viajou para a Europa com o auxílio de uma pequena herança deixada pelos seus pais e anos mais tarde relatou que durante sua viagem à Irlanda, foi até o Gate Theatre em Dublin assistir algumas peças, quando surgiu a vontade de seguir a carreira de ator. Lá mesmo conseguiu um papel e fez sua estréia em 1931, onde interpretou um duque judeu e também alguns outros pequenos papéis como coadjuvante.

 

 

Ao retornar para os Estados Unidos passou o escrever um projeto para Todd School que se tornaria muito bem sucedido denominado “Everybody´s Shakespeare” e na seqüência “The Mercury Shakespeare”. Depois Orson viajou para a África no Norte e desenvolveu milhares de ilustrações para uma série de livros didáticos conhecidos por “Everybody´s Shakespeare”, que foi impresso por décadas.

 

 

Em 1933 participou de três produções off-Broadway com a empresa de Katharine Cornell, incluindo dois papeis em “Romeu e Julieta”. Orson passou a encenar um festival de teatro juntamente com Todd School, convidando inclusive Micheál Mac Líammóir e Hilton Edwards da Dublin´s Gate Theatre a aparecer em Nova Iorque. O festival foi um sucesso estrondoso.

 

Foto - Orson Welles e Virginia Nicholson

 

Foto - Virginia Nicholson em The Hearts of Age

 

Em 1934 casou com a atriz Virginia Nicholson e ainda nesse mesmo ano realizou um curta-metragem muda de oito minutos denominado “The Hearts of Age” junto com sua esposa. Este foi o primeiro filme feito por Orson Welles, com co-direção de William Vance. O enredo continha uma série de imagens com grande influencia do surrealismo. Orson interpretava a Morte, Virginia Nicholson uma velha chamada Keystone Kop, William Vance como um índio e também contou com a atuação de Paul Edgerton.

 

 

Em 1935, para complementar seus ganhos no teatro resolveu trabalhar como ator numa rádio em Nova Iorque. Lá conheceu muitos atores, que mais tarde iriam formar o núcleo de seu Mercury Theatre. Um ano depois em 1936, o Federal Theatre Project passou a contratar artistas de teatro desempregados e Welles foi contratado por John Houseman, e designado para dirigir as peças para a Federal Theatre Project´s Negro Theater Unit.

 

 

Orson produziu “Voodoo Macbeth” onde Jack Carter interpretou Macbeth e a música incidental foi composta por Virgil Thomson. A peça foi um sucesso, e alguns minutos dela foram gravadas num filme documentário chamado “We Work Again” em 1937. Depois o jovem ator e diretor Orson Welles foi escolhido pelo compositor americano Aaron Copland em 1937, para dirigir uma de suas obras. Depois Welles passou a ensaiar a opereta “The Cradle Will Rock”, mas devido a graves cortes a estréia do espetáculo no Maxine Elliot Theatre acabou sendo cancelada.

 

 

Depois Orson Welles deixou a Federal Theatre e juntamente com John Houseman fundaram o teatro empresa Mercury Theatre, que ganhou uma grande reputação por suas adaptações inventivas como "William Shakespeare´s Júlio César". Depois mudaram para produções comoThe Shoemaker´s Holiday”, “Heartbreak House”, “Too Much Johnson e “Danton´s Death”, em 1938.

 

 

A trupe da Mercury Theatre incluíam artistas como Carl Frank, Joseph Cotten, Martin Gabel, Vincent Price, Agnes Moorehead, Ray Collins, Hans Conreid, Paul Stewart, Will Geer, George Coulorius, Olive Stanton e Everett Sloane, entre outros. A trupe também gerou um filme gravado no próprio Mercury Theatre, mas nunca chegou a ser mostrada para o público e é considerada como perdida. Mais tarde, quando Orson Welles passou a dirigir seus filmes para a RKO, uma grande parte do elenco do Mercury Theatre foram aproveitadas.

 

 

Depois dessas produções teatrais ao vivo, o Mercury Theatre progrediu em seu melhor período que ficou conhecido por “The Mercury Theatre on the Air”, uma rádio, que inclui uma série de transmissões, principalmente a de 30 de outubro de 1938, em que Welles narrava uma adaptação radiofônica da obra “A Guerra dos Mundos” de HG Wells, onde noticiava que os marcianos haviam chegado a Terra. A transmissão por Welles foi de um tal realismo pela rádio CBS, que milhares de pessoas entraram em pânico e começaram a fugir de suas casas.

 

 

A repercussão foi tão grande que logo em seguida Orson Welles conseguiu fechar um contrato milionário com Hollywood para fazer dois filmes com a RKO Pictures. Ainda em 1940, Orson Welles participou do filme “Swiss Family Robinson” como narrador, mas seu nome não foi creditado.

 

Partes:  01  |  02  |  03  |  04  |  05  |  06  |  07  |  08  |  09  |  10  |  11  |  Artigos

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net