tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Oscar Wilde - Escritor - Dramaturgo - Poeta


 

 

O escritor, poeta e dramaturgo irlandês Oscar Wilde, nasceu como Oscar Fingal Wills Wilde O´Flahertie, no dia 16 de outubro de 1854, em Dublin, Irlanda, segundo filho de três filhos de Sir William Wilde e Jane Francesca Wilde, também muito conhecidos e respeitados em Dublin, pelas suas capacidades intelectuais, algo que Oscar parece ter herdado. Desde muito jovem, Oscar falava fluentemente francês e alemão e sempre foi um dos melhores alunos das universidades que frequentou, em Dublin e também em Oxford, na Inglaterra.

 

 

 Rapidamente tornou-se conhecido devido ao excelente conhecimento e envolvimento com a filosofia crescente de esteticismo, assim como passou a frequentar mais assiduamente os círculos culturais e sociais em Londres, depois que ter recebido o prêmio “Newdigate” pelo seu poema a “Ravenna”. Por essa época, Oscar mostrava atitudes extravagantes e uma vida muito agitada, e também por esse tempo foi para os Estados Unidos, onde proferiu diversas palestras sobre o movimento estético, por ele fundado.

 

 

Por volta de 1883, em Paris abandona o seu movimento estético, e retorna para a Inglaterra e se casa com Constance Lloyd, filha de um rico advogado e com ela teve dois filhos, Cyril e Vyvyan, e em 1892, inicia o seu caminho ao sucesso ao lançar livros que tornaram famosos, e considerados como clássicos da dramaturgia britânica. Nesse mesmo ano escreve o livro “O Leque de Lady Windermere”, uma comédia de costumes mostrando situações envolvendo brigas e mentiras e retratando a elegância e superficialidade da sociedade vitoriana, e o livro publicado em 1893.

 

 

Também nesse ano escreveu “Uma Mulher sem Importância” e mais tarde em 1895 mais dois livros, “Um Marido Ideal” e “A Importância de ser Prudente”, uma comédia romântica, em que dois amigos usam o mesmo pseudônimo. Também por esse tempo, publica contos como “O Príncipe Feliz”, “O Rouxinol e a Rosa” e “O Crime de Lord Artur Saville”.

 

 

Curiosamente, Oscar Wilde escreveu apenas um único romance, e que talvez seja a sua obra mais conhecida, “O Retrato de Dorian Gray”, que retrata a história do belíssimo jovem chamado Dorian que certo dia posa para um amigo pintor. Ao terminar o quadro, o jovem percebe o quanto o quadro ficou bonito e assim passa a ter o desejo que somente o quadro pudesse envelhecer, mas ele não e assim continuar eternamente com aquele jovem rosto.

 

 

Espantosamente o desejo de Dorian é atendido e assim passa o resto de sua vida com aquele rosto jovem e angelical dos seus 18 anos, apesar dele tornar-se egoísta, devasso e muito mau. O livro nos faz pensar sobre a juventude, o valor que ele representa na sociedade e como isso vai influenciar as nossas vaidades e o caráter das pessoas.

 

 

Com o lançamento desses livros e o sucesso delas, a situação financeira de Oscar começaram a melhorar grandemente, assim como suas atitudes que passaram a ser cada vez mais excêntricas, e acredita que foi nessa época que começou a manter relações intimas com outros rapazes, e com isso em maio de 1895, acabou sendo condenado a dois anos de prisão.

 

 

Esse acontecimento mudou profundamente a obra de Wilde que resultaram na obra "Salomé", uma peça teatral, que chegou a ser proibida na Inglaterra, por influência da ala protestante e conversadora do Parlamento que não permitia a representação de personagens bíblicos. A personagem Salomé de Wilde representa a própria personificação do desejo, que são normalmente "castradas" pela religião, mas defendida com uma paixão verdadeira por João Baptista.

 

 

É uma história de amor, loucura e morte que nos faz refletir acerca dos limites da paixão e tolerância. Também Wilde publica outros livros como "De Profundis", "A Alma do Homem sob o Socialismo" e "Balada do Cárcere de Reading", que é uma longa carta escrita por Wilde durante os dois anos em que ficou preso, acusado por homossexualismo, para o seu amante Lord Alfred Douglas.

 

 

Em 19 de maio de 1897, Oscar Wilde foi libertado e depois disso passou a morar em Paris, usando o pseudônimo de Sebastian Melmoth, numa humilde casa de apenas dois quartos e alguns anos depois, Oscar Wilde morre vítima de meningite, em 30 de novembro de 1900, aos 46 anos de idade, doença provavelmente agravada pela bebida e pela sífilis.

 

 

Após a prisão de Oscar Wilde, sua esposa Constance Wide, mudou seu nome para Constance Holanda para não comprometer sua vida e de seus filhos, e dissociar-se dos escândalos sobre a homossexualidade de Oscar. Quase um ano mais tarde, em 7 de abril de 1898, Constance morria aos 39 anos de idade, após uma cirurgia em sua coluna vertebral e foi enterrada em Gênova, na Itália.

 

Foto - Vyvyan Wilde

 

Foto - Constance e Cyril Wilde

 

O filho Cyril Wilde foi enviado a Alemanha para estudar após a morte da mãe, depois seguiu a carreira militar e quando eclodiu a Primeira Guerra Mundial, acabou sendo morte em 9 de maio de 1915, na batalha de Festubert, aos 29 aos de idade. O outro filho, Vyvyan Oscar Wilde Beresford, se tornou um autor e tradutor na Grã-Bretanha, e morreu em 10 de outubro de 1967, aos 80 anos, em Londres, Reino Unido.

 

 

Principais obras e ano de publicação

 

Ravenna - 1878

Vera, or, the Nihilists - 1880

Poemas - 1881

The Duchess of Padua - 1883

O Príncipe Feliz e Outras Histórias - 1888

A Decadência da Mentira - publicada em 1889

O Retrato do Sr. WH - 1889

A Alma do Homem sob o Socialismo - 1891

Intenções - 1891

Lord Arthur Savile´s Crime and Other Stories - 1891

Uma Casa de Romãs - 1891

Lady Windermere´s Fan - 1892

A Mulher sem Importância - 1893

Salomé - 1893

A Esfinge - 1894

A Few Maxims for the Instruction of the Over Educated - 1894
O Retrato de Dorian Gray - 1890

Frases e Filosofias para Uso dos Jovens - 1894

Poemas em Prosa - 1894

A Importância de ser Sério - 1895

Um Marido Ideal - 1895

The Ballad of Reading Gaol - 1898

 

 

Oscar Wilde também se destacou como um mestre na arte de criar frases, que eram

marcadas pela sua ironia, sarcasmo e cinismo, tais como:

 

 

"Um homem pode viver feliz com qualquer mulher desde não a ame"

 

"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação"

 

"Pouca sinceridade é uma coisa perigosa, e muita sinceridade é absolutamente fatal"

 

"Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe"

 

"Ser grande significa ser incompreendido"

 

"Aqueles que não fazem nada estão sempre dispostos a criticar os que fazem algo"

 

"O casamento é o fim do romance e o começo da história"

 

"O matrimônio é uma experiência, e cada experiência tem o seu preço"

 

Vídeo

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Wilde

http://en.wikipedia.org/wiki/Oscar_Wilde

http://pensador.uol.com.br/autor/oscar_wilde

http://www.online-literature.com/wilde/

 

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net