tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Tarsila do Amaral - Pintora e Desenhista - Parte 1


 

 

Tarsila do Amaral nasceu na cidade de Capivari, no dia 1 de setembro de 1886, na Fazenda São Bernardo, interior de São Paulo, filha de José Estanislau do Amaral Filho e de Lydia Dias de Aguiar do Amaral, e também neta de um homem muito rico chamado José Estanislau do Amaral, que conseguiu juntar uma imensa fortuna em fazendas pelo interior do Estado de São Paulo, que depois foi herdado pelo pai de Tarsila.

 

Tarsila e a irmão Cecília

 

Desta forma, Tarsila e seus sete irmãos passaram uma infância com muitas regalias que o dinheiro podia comprar. Mais tarde, foi enviada para estudar na Capital de São Paulo, no famoso Colégio Sion, de freiras, no bairro de Santana, e assim que completou seus estudos foi para a Espanha, continuar seus estudos no Colégio Sacré-Coeur, em Barcelona, onde já começava a demonstrar seus primeiros dotes e interesses artísticos.

 

 

 

Em 1906, voltou da Europa para se casar com o médico André Teixeira Pinto, mas seu casamento não durou muito tempo devido as suas incompatibilidades, pois como a maioria dos maridos da época, ele também era bastante avesso a reconhecer os talentos artísticos de Tarsila, proibindo-a de muitas coisas para o seu desenvolvimento cultural. Assim sendo, quase um ano depois, seu casamento foi anulado, mas deste relacionamento nasceu a menina Dulce, sua única filha, que foram morar novamente na fazenda de seus pais.

 

 

 

Em 1917, Tarsila começou a tomar aulas de pintura com o mestre Pedro Alexandrino Borges, e também posteriormente com George Fischer Elpons, e assumir definitivamente o seu papel dentro daquilo que ela gostaria realmente de fazer. Por essa mesma época Tarsila conheceu uma outra aluna do mestre Pedro, uma moça tímida, também pintora chamada Anita Malfatti, que se tornariam grandes amigas, pelo resto de suas vidas.

 

 

Três anos mais tarde, em 1920, Tarsila embarcava em Paris, onde passaria a freqüentar a Academia Julian, onde aperfeiçoou seus desenhos com modelos vivos e nus, ao mesmo tempo, que freqüentava a Academia de Émile Renard. Nesta época em Paris, teve a oportunidade de estar em contado direto com todas as novas tendências européias e de vanguarda, porém sem aderi-las.

 

 

Algum tempo depois, Tarsila retornou ao Brasil e se reencontrou com Anita Malfatti, e as duas começaram a ter um contato mais direto com os modernistas brasileiros da época como Oswald e Mário de Andrade e Menotti Del Picchia, formando e integrando aquilo que ficou conhecido por Grupo dos Cinco. Em fevereiro de 1922, aconteceria no Teatro Municipal de São Paulo, a chamada Semana de Arte Moderna, organizada por Mário e Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Manuel Bandeira, Tarsila do Amaral, Villa-Lobos, entre outros, marcando a chegada do modernismo brasileiro.

 

 

A Semana da Arte Moderna, também conhecida de Semana de 22 representou uma verdadeira renovação de linguagem em busca de experimentação, através da liberdade criadora e de uma ruptura com o passado e até corporal, pois a arte passou da vanguarda, para o modernismo. Ela trouxe novas idéias e também novos conceitos artísticos, como a poesia de declamação, que antes era somente escrita.

 

 

 

A música começou a ser executada por meio de concertos, onde antes somente havia cantores sem o acompanhamento de orquestras sinfônicas, assim como as artes plásticas que passaram a exibir telas, esculturas e maquetes de arquitetura com novos desenhos arrojados e mais modernos.

 

 

Esse movimento foi o ponto de encontro de diversas tendências modernas que chegavam convergendo vários elementos de vanguarda acontecidas na Europa, antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial, como o Expressionismo, Cubismo e Futurismo, que no Brasil foram assimiladas de forma antropofágica em fragmentos justapostos e misturados.

 

 

 

Em 1923, o chamado Grupo dos Cinco acabou se desintegrando e Tarsila retornou para a Europa. Também a passou a namorar Oswald de Andrade e assim o casal viajou por alguns países, e ao retornar para Paris, ela começou a estudar e ter contato com artistas cubistas da época. Por esse tempo também conheceu Pablo Picasso e Manuel de Falla e também se tornou amiga do pintor Fernand Léger, da qual Tarsila conservou as técnicas e uma certa influência.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   Artigos

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net