5

 



 

tvsinopse.

kinghost.net

 







 

 


Young Frankenstein - Filme - Musical - Comics


 

 

Young Frankenstein é o nome de um filme americano, também conhecido no Brasil como Jovem Frankenstein, uma comédia que parodia carinhosamente os diversos filmes da década de 30, produzido pela Universal Pictures, sobre o personagem Frankenstein, criado pela autora Mary Shelley em seu livro “Frankenstein” ou “The Modern Prometheus”, um romance de terror gótico, escrito quando a autora tinha 19 anos de idade, entre 1816 e 1817, e publicada pela primeira vez em 1818, porém sem o crédito para a autora na primeira edição.

 

 

Atualmente costuma-se considerar como a versão revisada da terceira edição do livro, publicada em 1831, como a definitiva. O livro relata a história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais que constrói um monstro em seu laboratório. O romance é narrado através de cartas escritas pelo capitão Robert Walton para sua irmã, enquanto ele está no comando de uma expedição que busca uma passagem para o Polo Norte, quando avista a criatura monstro criada por Victor Frankenstein viajando num trenó puxado pelos cães.

 

 

No início da década de 30, a Universal Pictures trouxe a obra para o cinema no filme “Frankenstein”, sob a direção de James Whale, adaptada da peça teatral de Peggy Webling sobre o terrível monstro. Este filme foi estrelado por Colin Clive como Henry Frankenstein, Mae Clarke como Elizabeth Lavenza, John Boles como Victor Moritz e Boris Karloff no papel do Monstro, além de várias outras participações. O espetáculo chegou aos cinemas em 21 de novembro de 1931, com duração de 71 minutos.

 

 

Em 1935, uma sequencia do filme original chegou aos cinemas com o título de “Bride Frankenstein”, também sob a direção de James Whale e o elenco contou novamente com Boris Karloff como o Monstro e Colin Clive como Henry Frankenstein, mas a personagem de Elizabeth, neste filme recebeu a interpretação de Valerie Hobson, além das participações de Ernest Thesiger, Elsa Lanchester e Gavin Gordon, entre outros. O filme chegou aos cinemas dos Estados Unidos em 22 de abril de 1935, com duração de 75 minutos.

 

 

Em 1938, chegou a terceira sequencia do filme original denominado “Son of Frankenstein”, agora sob a direção de Rowland V. Lee e no elenco Boris Karloff novamente interpretando o Monstro, ao lado de Basil Bathbone como o barão Wolf von Frankenstein, Bela Lugosi como Ygor e Josephine Hutchinson como Elsa von Frankenstein, entre outros. O Filme chegou aos cinemas dos Estados Unidos em 13 de janeiro de 1939, com duração de 99 minutos.

 

 

A quarta sequência do filme original surgiu em 1942, intitulada “The Ghost of Frankenstein” sob a direção de Erle C. Kenton, produzido pela Universal Studios, tendo desta vez a interpretação do ator Lon Chaney Jr como o Monstro, assumindo o lugar de Boris Karloff. O elenco também contou com Sir Cedric Hardwicke como Dr.Ludwig Frankenstein, Ralph Bellamy como Erik Ernst, Bela Lugosi como Ygor e Evelyn Ankers como Elsa Frankenstein, entre outros. O espetáculo fez sua estreia nos cinemas americanos em 13 de março de 1942, com duração de 67 minutos.

 

 

A quinta sequência foi lançada em 5 de março de 1943, com o título de “Frankenstein meets The Wolf Man”, sob a direção de Roy William Neill, estrelado por Bela Lugosi como o Monstro e o ator Lon Chaney Jr desta vez interpretando o personagem do Homem Lobo ou “Wolf Man”. O elenco contou também como Ilona Massey como Elsa Frankenstein e Patrick Knowles como Dr Mannering, entre outros.

 

 

A sequência deste filme foi intitulada de “The Wolf Man”, sob a produção e direção de George Waggner e roteiro de Curt Siodmak, estrelado por Lon Chaney Jr como Larry Talbot / The Wolf Man, Claude Rains como Sir John Talbot, Warren Williams como Dr. Lloyd, Ralph Bellamy como Coronel Montford e Bela Lugosi como Bela, entre outros. O filme chegou aos cinemas dos Estados Unidos em 12 de dezembro de 1941, com duração de 70 minutos e classificado pela American Film Institute entre os 100 melhores filmes de heróis e vilões.

 

 

A sexta sequência dos filmes de Frankenstein surgiu em 1944, intitulada “House of Frankenstein”, sob a direção de Erle C. Kenton, produzido por Paul Marlvern com roteiro de Edward T Lowe Jr, baseado na história de Curt Siodmak. O elenco contou com o retorno de Boris Karloff, desta vez interpretando o personagem do Doutor Gustav Nieman e de Lon Chaney Jr como Lawrence Talbot / The Wolf Man e o personagem do Monstro, desta vez ficou a cargo de Glen Strange. O elenco ainda contou com J. Carrol Naish como Daniel, Elena Verdugo como Ilonka e John Carradine como o Conde Drácula / Barão Latos, entre outros. O filme foi lançado nos Estados Unidos em 1 de dezembro de 1944, com 71 minutos de duração.

 

 

Pouco tempo depois a Universal Pictures lançava “House of Dracula” que uma sequência direta de “House of Frankenstein”, assim como continuando o tema combinando os três monstros mais famosos: Frankenstein, Conde Drácula e The Wolf Man. Esses papéis ficaram a cargo de Lon Chaney Jr como Lawrence Talbot / The Wolf Man, John Carradine como Conde Drácula e Glen Strange como O Monstro. O elenco ainda contou com Martha O´Driscol, Onslow Stevens e Jane Adams, entre outros., com estreia em 7 de dezembro de 1945, com duração de 67 minutos.

 

 

Depois muitos outros filmes sobre Frankenstein foram produzidos, porém sem grande destaque até chegar os anos 60, quando o personagem de Frankenstein veio para a televisão com a sitcom “The Munsters”, uma versão bastante humorada retratando a vida familiar e doméstica de Herman Munster, interpretado por Fred Gwynne, que era casado com a filha do Conde Drácula chamada Lily Munster protagonizada por Yvonne De Carlo. O elenco também contou com Al Lewis, Beverly Owen, Pat Priest e Butch Patrick. A série ficou no ar nos Estados Unidos, entre 24 de setembro de 1964 a 12 de maio de 1966, em preto e branco, totalizando 70 episódios, de aproximadamente 30 minutos cada.

 

 

Em 15 de dezembro de 1974, chegava aos cinemas dos Estados Unidos, uma nova versão intitulada "Young Frankenstein" sob a direção de Mel Brooks, e estrelado por Gene Wilder como o personagem título, na figura do infame Dr. Victor Frankenstein. O elenco também contou com as participações de Peter Boyle como o Monstro, Terri Garr como Inga, Cloris Leachman como Frau Blücher, Madelinae Kahn como Elizabeth e Marty Feldman como Igor e mostrando aqueles seus olhos arregalados.

 

 

 

Para fazer o roteiro, o diretor Mel Brooks sentou-se com o ator Gene Wilder e assim ambos desenvolveram todo o script do filme, e para tentar recriar toda a atmosfera do primeiro filme de Frankenstein dos anos 30, Mel Brooks também resolveu filmar todo o filme em branco e preto, o que era uma raridade nos anos 70, assim como empregou os créditos o mesmo estilo de abertura que fora feita no filme de 1931 e também contou com a parte musical ao cargo de John Morris.

 

 

O filme começa mostrando o Dr. Frederick Frankenstein, um respeitável professor de uma faculdade de medicina norte-americana que está noivo de Elizabeth, e que também fica tremendamente irritadiço quando alguém se lembra de seu avô, um famoso cientista louco, que trabalhou a vida inteira na reanimação de mortos e acabou criando um monstro. Para ele se dissociar do nome de seu avô, ele sempre insistia em dizer que seu nome fosse pronunciado por "Fronk-en-steen".

 

 

Mas, certo dia o Dr. Frederick recebe a notícia de ter herdado uma grande propriedade na Transylvania, e assim ele viaja com sua noiva para inspecionar a sua herança. Ao chegar à estação de trem de Transylvania ele é recebido por um homem corcunda, de olhos arregalados, conhecido por Igor, um servo da família que fica encarregado de levar o Doutor e sua noiva para a sua nova casa. Essa viagem é também acompanhada pela outra jovem e linda, a serva Inga.

 

 

 

Ao chegar ao castelo, o Doutor e a noiva conhece a governanta esquisita chamada Frau Blucher,e toda vez que seu nome é pronunciada faz com que os cavalos levem um enorme susto. Apesar dele não gostar das lembranças do seu avô maluco, o Doutor vai aos poucos começando a ficar curioso, principalmente quando a serva Inga lhe mostra uma entrada secreta que leva até o laboratório de seu avô.

 

 

Nesse laboratório, o Doutor Frederick ao ler os relatórios e diários de seu avô fica tão impressionado que resolve retornar as experiências reanimando os mortos. Assim na calada da noite, o Doutor e o estranho servo Igor vão até o cemitério para roubar o corpo de um cadáver recentemente enterrado e depois trazem para o laboratório onde se dá inicio as suas experiências, que a certa altura começa a dar tudo errado.

 

 

Igor é enviado novamente ao cemitério para roubar o cérebro de um famoso cientista recentemente falecido, mas ao escutar o estrondo de um raio, Igor se assusta e deixa cair o cérebro no chão e acaba trocando por outro, e assim retornando ao laboratório com o cérebro de um sujeito "anormal", que o Doutor acaba por substituir pelo cérebro original do monstro. Em seguida o Monstro é levado para uma plataforma no telhado para receber uma descarga de um relâmpago, o que acaba trazendo o monstro à vida novamente.

 

 

Aos poucos o Doutor Frederick começa a ajudar o Monstro nos seus primeiros passos, mas ele acaba ficando assustando quando Igor acende o jogo de iluminação, fazendo o Monstro atacar o Doutor, mas logo depois ele é contido e sedado. Por outro lado, a chegada do Doutor Frederick ao castelo faz com que a população volte a ficar preocupado ao relembrar a época monstruosa do avô de Frederick. Assim o inspetor Kemp, um oficial da polícia faz uma visita ao Doutor e recebe a notícia que ele não voltará a criar o Monstro novamente com fez seu avô.

 

 

Porém, ao retornar ao laboratório, o Doutor percebe que Frau Blücher acabou deixando o Monstro sair e que por sua vez acaba tendo um romance daqueles com a Frau, com direito a faíscas a sair por todos os lados dos interruptores de luz. Logo depois, o Monstro tem um encontro com uma menina e um cego eremita, mas não faz mal algum a eles e logo depois o Monstro é recapturado pelo Doutor, que passa a treiná-lo até torná-lo civilizado.

 

 

Para demonstrar que o Monstro não oferece mais perigo a população, o Doutor resolve mostrá-lo no teatro, num musical onde o Doutor faz um dueto com o Monstro. Mas, de repente uma das luzes explode no palco e assusta o Monstro, que fica furioso, empurra o Doutor e se vira contra o público, porém felizmente ele acaba sendo preso pela polícia. Depois de ser atormentado pelos policiais, o Monstro foge e sequestra Elizabeth a noiva do Doutor.

 

 

O Monstro se apaixona por Elizabeth e ela por sua vez também ao ver o enorme pênis dele. Logo depois a população e polícia saem a caça do Monstro e para não ver novamente o Monstro nas garras da polícia, o Doutor Frederick começa tocar o violino que ele tanto gosta para atraí-lo de volta ao castelo, e assim acontece.

 

 

De volta ao castelo o Doutor resolver fazer uma transferência cerebral, permitindo que parte de seu intelecto vá para o Monstro e assim ele ser capaz de raciocinar, e desta forma aplacar a fúria da multidão. No final do filme, o Monstro termina feliz da vida ao lado de Elizabeth, enquanto Inga acaba casando com Doutor, até que descobre que parte do cérebro do Monstro foi transferida para dentro dele.

 

 

O filme foi um sucesso de crítica e bilheteria e foi indicado em diversas categorias do Oscar, mas não ganhou nenhuma, porém recebeu diversos outros prêmios de igual importância. O filme também consta em diversas entidades na lista de melhor comédia de todos os tempos e na lista dos mais engraçados. Em 2003, o filme foi considerado com sendo "culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo" e selecionado para sua preservação pela National Film Preservation Board pela Library of Congress National Film Registry.

 

 

 

Posteriormente, o diretor Mel Brooks e Thomas Meehan lançou um musical "Young Frankenstein", também conhecido como "The New Mel Brooks Musical Young Frankenstein" baseado no filme de 1974 e parodiando os filmes de Frankenstein dos anos 30, realizados pela Universal Pictures. O espetáculo correu pela primeira vez entre agosto a setembro de 2007, e depois entre 8 de novembro de 2007, na Broadway e terminou em 4 de janeiro de 2009, com cerca de 484 apresentações. Depois saiu em turnê pelos Estados Unidos com início em 29 de setembro de 2009.

 

 

Em 2004, o Monstro de Frankenstein, Conde Drácula e outras feras apareceram no filme de terror “Van Helsing", sob a direção de Stephen Sommers, e estrelado por Hugh Jackman como o vigilante de monstros Gabriel Van Helsing, ao lado de Kate Beckinsale como Ana Valerious, Richard Roxburgh como Conde Drácula, Shuler Hensley como o Monstro de Frankenstein e Samuel West como Dr. Victor Frankenstein, entre outros. Apesar do filme não ser bem recebido pela crítica especializada conseguiu um bom retorno financeiro.

 

 

O filme foi distribuído pela Universal Pictures com estreia nos Estados Unidos, em 7 de maio de 2004, com duração de 131 minutos. Também em setembro de 2006, a DC Comics lançou a publicação "Young Frankenstein" onde o personagem aparece pela primeira vez em "Teen Titans" vol 3 # 38 e em algumas outras edições, criado por Geoff Johns e Tony Daniel.

 

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://www.imdb.com/title/tt0072431/

http://en.wikipedia.org/wiki/Young_Frankenstein

http://www.youngfrankensteinthemusical.com/

http://www.filmsite.org/youn.html

http://en.wikipedia.org/wiki/Young_Frankenstein_(comics)

 

Vídeo

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net