5

 



 

tvsinopse.

kinghost.net

 







 

 


Yves Saint Laurent: estilista - costureiro - design de moda


 

 

Yves Saint Laurent nasceu como Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent, na cidade de Oran, quando a Argélia era uma possessão francesa, no dia 1 de agosto de 1936, filho do presidente de uma companhia de seguros chamado Charles Saint Laurent e de Lucienne Mathieu e tinha mais duas irmãs, Michelle e Brigitte, e desde criança adorava criar impressionantes bonecas de papel e já em sua adolescência criava vestidos para sua mãe e irmãs.

 

 

Por volta de 1953, Yves criou três esboços para um concurso de jovens designers de moda organizado pelo Secretariado Internacional da Lã, que impressionaram Michel de Brunhoff, editor-chefe da revista Vogue francesa e assim sugeriu que ele se tornasse um designer de moda. Logo depois resolveu fazer um curso na Chambre Syndicale de la Haute Couture e logo ao terminar deixou Oran e veio para Paris para continuar seus estudos. Depois entrou novamente na competição do Secretariado Internacional da Lã e acabou vencendo.

 

 

Depois Yves criou uma série de esboços para ser analisado por Brunhoff, que logo reconheceu a semelhança de seus traços com alguns desenhos que Christian Dior havia lhe mostrado naquela manhã e assim enviou a Dior que o contratou imediatamente. Na Casa de Dior passou os primeiros tempos trabalhando no estúdio de decoração e acessórios de design e eventualmente era autorizado a esboçar alguns modelos de alta costura, até que com o passar do tempo cada vez mais seus desenhos passaram a serem aprovados por Dior e serem incluídos na coleção.

 

 

Desta forma, Yves passou a cada vez mais assumir os caminhos da coleção de alta costura e quando Christian Dior morreu repentinamente aos 52 anos de idade, no dia 23 de outubro de 1957, em Montecatini Terme, Toscana, Itália, de um ataque fulminante no coração, Yves passou a ser o responsável pela criação das novas coleções da casa. Durante essa época Yves estava com 21 anos de idade e era o design chefe da Casa Dior.

 

 

Em 1958, Yves lança a coleção primavera que praticamente acabou salvando a Casa Dior da ruína financeira. Yves impôs uma linha reta em suas criações, uma versão mais suave do New Look de Dior, o que o levou rapidamente ao estrelado internacional com aquele que mais tarde seria conhecida como "vestido trapézio". Por esse tempo também encurtou seu nome para Yves Saint Laurent e em 1960, acabou sendo convocado para servir o exército francês durante a Guerra da Independência da Argélia.

 

 

Conta-se que Marcel Boussac, o dono da Casa de Dior e também um poderoso barão da imprensa, fez uma grande pressão inicial para que ele não fosse recrutado, mas depois dos fracassos da coleção de 1958 e 1959, Marcel mudou de opinião e fez de tudo para que Yves fosse convocado para poder substituí-lo. Assim Yves foi convocado e 20 dias antes foi parar no hospital militar devido aos trotes e provocações dos soldados e também a notícia que havia sido demitido pela Dior.

 

 

Durante o tempo que passou no hospital recebeu altas doses de sedativos e outros psicoativos, e submetido à terapia de eletrochoque. Em novembro de 1960, Yves Saint Laurent recebeu alta do hospital e abriu um processo contra a Dior e ganhou. Depois disso, Yves e seu parceiro amoroso, o industrial Pierre Bergé iniciaram a sua própria casa de moda conseguindo captar recursos do milionário J. Mack Robinson. Durante as décadas de 60 e 70, a empresa começou a popularizar as tendências da moda, como o olhar beatnik, jaquetas safari para homens e mulheres, calças apertadas, e o famoso terno clássico chamado "le smoking" para mulheres em 1966.

 

 

O smoking feminino consistia basicamente de uma blusa transparente e uma calça masculina, e se tornou uma marca revolucionária de Yves Saint Laurent, que depois passou a integrar todas as coleções do estilista. O "le smoking" sinalizou uma mudança e no costume das mulheres dali por diante, fazendo-a tomar uma nova atitude, onde as mulheres passaram a andar normalmente de terno e calças compridas.

 

 

Yves Saint Laurent é considerado como o primeiro costureiro francês a lançar a linha "prêt-á-porter" e foi o grupo de sua empresa de lojas Rive Gauche que vendeu a primeira linha, inaugurado na rue de Tournon n° 6, nos arredores de Paris, em 26 de setembro de 1966. Yves também foi o primeiro estilista a usar modelos étnicos em seus shows de pista e fazer referência a outras culturas europeias em seu trabalho.

 

 

Algumas de suas coleções também causaram grande polêmica, como a coleção primavera de 1971, que foi inspirada na moda dos anos 40. Alguns críticos sentiram um ar de romantização da ocupação alemã na França durante a Segunda Guerra Mundial, que provocou a ira até do jornal francês France Soir que chamou a coleção de "uma grande farsa".

 

 

Durante os anos 60 e 70, Yves Saint Laurent foi considerado um dos "jet set" de Paris e era frequentemente visto pelos clubes franceses e de Nova Iorque, como o Regine´s e Studio 54, assim como era considerado com um grande bebedor e usuário frequente de cocaína. Quando não estava supervisionando a preparação de uma coleção, ele passava grande parte de seu tempo em sua casa em Marrakech, no Marrocos.

 

 

 

Seu relacionamento amoroso com Pierre Bergé terminou em 1976, mas eles continuaram com parceiros nos negócios. Com o passar dos anos, a linha "prêt-à-porter" se tornou extremamente popular com o público, apesar de muitos críticos não gostarem, entretanto com o passar do tempo e sua saúde precárias, começou a errar a mão em diversas ocasiões, levando-o cada vez mais ao consumo de álcool e drogas. Em alguns desfiles mal podia andar pela pista do show e ser apoiado por alguns modelos.

 

 

Em 1983, Yves Saint Laurent se tornou o primeiro design de moda ainda vivo a ser homenageado pelo Museu Metropolitano de Arte em Nova Iorque com uma exposição individual. Em 1987, teve uma desastrosa mostra em Nova Iorque de sua linha "prêt-à-porter", que ele acabou atribuindo o fracasso aos seus assistentes, mas mesmo assim a linha continuou a ser bastante popular.

 

 

Em 2001, foi agraciado no grau de Comendador da Légion d´Honneur pelo então presidente francês Jacques Chirac e no ano seguinte resolveu se aposentar, tornando-se cada vez mais uma figura reclusa, vivendo em suas casas na Normandia e em Marrocos. Em 2007, foi premiado com a classificação de Grand Officer de la Légion d´honneur pelo então Presidente francês, Nicolas Sarkozy e em 1 de junho de 2008, Yves Saint Laurent morria em sua residência em Paris, de um câncer no cérebro, aos 71 anos de idade.

 

 

Ele recebeu um funeral católico na St. Roch Catholic Church em Paris, depois cremado e suas cinzas espalhadas em Marrakech, no Marrocos. Em fevereiro de 2009, sua coleção de arte que Yves possuía em conjunto com seu ex-companheiro Pierre Bergé, que incluía antiguidades chinesas, pinturas de Matisse e esculturas de Brancusi foi leiloada por 370 milhões de euros, um recorde para leilões dessa natureza.

 

 

Yves Saint Laurent se tornou um dos maiores nomes da história da moda mundial e um dos mais influentes nos últimos 25 anos e a ele é creditado tanto o estímulo à ascensão da alta costura das suas cinzas nos anos 60 e tornado a "prêt-à-porter" popular e respeitável, assim como introduzido o smoking para as mulheres, e um dos primeiros estilistas a usar modelos étnicos em seus desfiles de pista e referenciando outras culturas não europeias em seu trabalho.

 

 

Yves também criou uma fundação com Pierre Bergé em Paris, a Fondation Pierre Bergé – Yves Saint Laurent para mostrar a história da casa de YSL, constituída com cerca de 15.000 objetos e 5000 peças de roupas, além disso, está envolvido em muitas empreitadas como a luta contra a AIDS, apoio aos teatros e muitas outras atividades. A venda após a morte de Yves, segundo Bergé teve a intenção de angariar fundo para manter esses fins.

 

Vídeo

 “A roupa mais bonita para vestir uma mulher são os braços do homem que ela ama. Para as que não tiveram essa felicidade, eu estou aqui”, Yves Saint Laurent sobre seu trabalho.

 

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://en.wikipedia.org/wiki/Yves_Saint_Laurent

http://almanaque.folha.uol.com.br/saintlaurent.htm

http://ffw.com.br/noticias/moda/pierre-berge-yves-saint-laurent-morreu-na-hora-certa/

http://www.thebiographychannel.co.uk/biographies/yves-saint-laurent.html

 

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net