5

 



 

tvsinopse.

kinghost.net

 







 

 


Yvonne De Carlo - Atriz Canadense


 

 

A atriz Yvonne De Carlo nasceu como Margaret Yvonne Middleton, no dia 1 de setembro de 1922, em Vancouver, British Columbia, no Canadá, e desde criança foi apelidada de Peggy pela sua mãe, que era um aspirante a atriz chamada Marie De Carlo e do vendedor William Middleton. Sua mãe fugiu de casa quando tinha 16 anos de idade para se tornar uma bailarina, mas enquanto procurava um meio de realizar seu sonho começou a trabalhar numa loja.

 

 

Em 1924, casava com William, mas três anos depois ele abandonou Marie e Peggy e assim por certo tempo eles foram morar na casa dos avós. Quando frequentava a escola, a pequena Peggy descobriu que ela tinha uma grande vocação para o canto, mas a sua mãe fazia questão de ignorar esses talentos e elas se mudaram para Hollywood e lá Peggy foi matriculada numa escola de dança.

 

 

Nesse tempo elas moravam num pequeno apartamento e enquanto Peggy fazia seu curso, a mãe vivia fazendo alguns biscates como garçonete, até o dia em que seus vistos nos Estados Unidos expiraram e em consequência disso Marie não conseguia mais emprego e assim resolveram voltar para sua terra natal em Vancouver, no Canadá.

 

 

Em Vancouver, Peggy voltou novamente as suas aulas de dança até que certo dia conheceu o professor de dança June Roper que encaminhou-a para a profissão de dançarina e no ano seguinte estreava no Orpheum Theatre como dançarina de hula numa famosa revista do local denominada Waikiki e assim aos poucos começou a trabalhar também nas casas noturnas onde provavelmente passou a usar o nome artístico de Yvonne De Carlo, utilizando seu nome do meio, mais o sobrenome de sua mãe.

 

 

Assim, no início dos anos 40 retornaram novamente aos Estados Unidos onde Yvonne participou de um concurso de beleza e recebeu o título de vice-campeã “Miss Venice Beach” na Califórnia e logo foi contratada pelo showman Nils Granlund como dançarina de seu espetáculo. Não tardou muito Yvonne e sua mãe foram presas pelos oficiais da imigração norte-americana e elas foram novamente enviadas de volta para o Canadá.

 

 

Mas, em janeiro de 1941, Nils Granlund conseguiu com que as duas pudessem retornar aos Estados Unidos novamente, através de uma oferta de emprego estável. De volta em terras norte-americanas continuou seu trabalho até conseguir uma pequena participação no filme “Harvard, He I Come”, um filme de 1941, uma comédia sob a direção de Lew Landers, onde Yvonne aparecia rapidamente numa cena se banhando.

 

 

Evidentemente que seu nome nem chegou a ser creditado, mas logo em seguida fez outra participação no filme noir “This Guns for Hire”, sob a direção de Frank Tutle, protagonizado por Veronica Lake e Robert Preston, que estreou nos cinemas em 13 de maio de 1942. Ainda neste mesmo ano fez diversas outras participações em pequenos papéis em “Road to Marrocos”, “Your on Parade”, “Lucky Jordan” e “Rhythm Parade”.

 

 

 

Nos anos que se seguiram continuou a fazer pequenas aparições em outros filmes e finalmente em 1945 aconteceu sua grande chance ao fazer um papel importante em “Salome, Where She Danced”, sob direção de Charles Lamont e contracenando ao lado de atores famosos como Rod Cameron, David Bruce e Walter Slezak, entre outros. Embora o filme não fosse bem recebido pela crítica, obteve uma boa bilheteria e também colocou Yvonne entre as atrizes com grandes expectativas ao uma nova estrela de Hollywood.

 

 

Dois anos depois protagonizou o filme "Slave Girl", mas seu grande sucesso viria somente em 1949, no filme "Criss Cross", um filme noir, sob a direção de Robert Siodmak e o roteiro baseado num romance de mesmo nome de Don Tracy. O espetáculo era em preto e branco e a trilha sonora aos cuidados de Miklós Rózsa e contou com Yvonne De Carlo, Burt Lancaster, Dan Duryea, Stephen McNally, Esy Morales, Percy Helton e Alan Napier, entre outros.

 

 

Depois vieram outros sucessos como em "Tomahawk", "Hotel Sahara", "Silver City", "Scarlet Angel" e em 1953, fez a comédia britânica "The Captains Paradise" sob a direção de Anthony Kimmins e onde Yvonne contracenou ao lado de Alec Guinness, Celia Johnson, Charles Goldner e Joyce Barbour, entre outros.

 

 

Em 1954, o diretor Cecil B. DeMille estava à procura do elenco para o seu filme épico e bíblico "Os Dez Mandamentos" e pensou em chamar a atriz Anne Baxter para o papel de Sephora e o papel de Nefretiri para Audrey Hepburn que não aceitou e Anne Baxter tomou seu lugar e para o lugar de Sephora, o diretor chamou Yvonne De Carlo, depois de ver seu desempenho no romance musical "Sombrero" de 1953, onde contracenou com Ricardo Montalban, Pier Angeli e Vittorio Gassman, entre outros.

 

 

Por essa época Yvonne já estava com a proposta de outro filme, mas optou em trabalhar como Cecil DeMille e também por esse tempo casou com o dublê Robert Morgan, em 21 de novembro de 1955, que ela conhecera no set de gravação de "Shotgun". Eles tiveram dois filhos, além de uma filha chamada Bari do casamento anterior de Morgan.

 

Foto - Yvonne e Robert Morgan

 

O casal permaneceu junto até junho de 1974, quando se divorciaram, e Yvonne nunca mais casou novamente. Depois disso, Yvonne teve casos amorosos diversos com outros homens como Billy Wilder, Burt Lancaster, Howard Hughes, Robert Stack e Robert Taylor. Em sua autobiografia lançada em 1987, ela confidenciou que foram ao todo 22 amigos íntimos.

 

 

O filme "Os Dez Mandamentos" se tornou um sucesso internacional, recebeu elogios da crítica e se tornou o espetáculo cinematográfico de maior bilheteria de 1956, ano que chegou aos cinemas dos Estados Unidos. Também ganhou o Oscar na categoria de Melhor Efeito Visual, além de diversas outras indicações e atualmente é considerando como uma das melhores produções cinematográficas de todos os tempos.

 

 

Em 1957, voltou ao sucesso com "Band of Angels" um filme romântico sob a direção de Raoul Walsh, roteiro de Ivan Goff, Ben Roberts e John Twist, baseado na obra de mesmo nome de Robert Penn Warren, onde Yvonne contracenou com Clark Gable, Sidney Poitier, Efrem Zimbalist Jr., Patrick Knowles e Torin Thatcher, entre outros.

 

 

Depois continuou a sua carreira no cinema, porém sem alcançar outros grandes sucessos, mas paralelamente ao cinema também atuou no teatro e a participou de diversos seriados famosos da época, tais como "Bonanza", "Burkes Law", "Adventures in Paradise", "The Girl from U.N.C.L.E.", "Custer", e "The Virginian", entre outros.

 

 

 

Nos anos 60, sua carreira já não andava tão bem como antes e então assinou um contrato com a Universal Studios para fazer parte do seriado "The Munsters", interpretando Lily Munster a mãe da família ao lado de Fred Gwynne que interpretava Herman Munster, seu marido, entre outros participantes. O seriado acabou se tornando um sucesso internacional, assim como acabou marcando a sua carreira por esta personagem e lembrada até os dias atuais.

 

 

Continuou sua carreira no cinema fazendo outros filmes quase sem destaque e depois de muitos anos voltou a fazer um papel marcante no filme "Oscar" de 1991, onde interpretou a personagem de Tia Rosa, e o espetáculo teve a direção de John Landis e era uma refilmagem de um filme de mesmo nome de 1967.

 

 

O espetáculo foi protagonizado por Sylverter Stallone como um mafioso regenerado que um dia daqueles, tentando arranjar um marido para sua filha mimada e escandalosa, que dizia estar grávida do motorista. O espetáculo chegou aos cinemas em 1991, e no Brasil ficou conhecido pelo título de "Minha Filha quer Casar", e esse filme representou a sua última apresentação no cinema.

 

 

Na televisão fez sua última participação em 1995, no telefilme "The Barefoot Executive" onde interpretou a personagem Norma. Nos últimos anos de sua vida, mudou-se para a Comunidade na Califórnia e quando sua saúde começou a declinar permaneceu como uma residente num hospital da Califórnia e morreu lá mesmo em 8 de janeiro de 2007, de causas naturais, aos 84 anos de idade.

 

 

Yvonne De Carlo nunca ganhou um prêmio importante, apenas recebeu uma indicação como Melhor Atriz no filme "American Gothic" no Fantafestival, em 1987, mas recebeu uma estrela na famosa Hollywood Walk of Fame por sua contribuição ao cinema e uma outra estrela por sua contribuição à televisão.

 

Filmografia Parcial

 

 

Harvard, Here I Come! - 1941

This Gun for Hire - 1942

Road to Morrocco - 1942

Salute for Three - 1943

For Whom the Bell Tolls - 1943

Standing Room Only - 1944

Salome Where She Danced - 945

Song of Scheherazade - 1947

Black Bart - 1948

Criss Cross - 1949

Tomahawki - 1951

Scalet Angel - 1952

The Captain´s Paradise - 1953

Shotgun - 1955

The Ten Commandments - 1956

Band of Angels - 1957

Timbuktu - 1959

McLintock" - 1963

Munster, Go Home! - '966

The Delta Factor - 1970

The Seven Minutes - 1971

Satan´s Cheerleaders - 1977

Silent Scream - 1980

Play Dead - 1981

American Gothic - 1988

Mirror, Mirro - 1990

Oscar - 1991

 

Vídeo

Principais Fontes Bibliográficas

 

http://www.imdb.com/name/nm0001119/

http://en.wikipedia.org/wiki/Yvonne_De-Carlo

http://www.biography.com/people/yvonne-de-carlo-9542333

http://www.oficialyvonnedecarlo.com/

http://www.nndb.com/people/348/000044216/

 

Retornar/Artigos

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net