Ziraldo - Cartunista, Chargista, Jornalista


 

 

Ziraldo Alves Pinto ou simplesmente Ziraldo como é mais conhecido no mundo artístico, nasceu na cidade de Caratinga, Minas Gerais, Brasil, no dia 24 de outubro de 1932 e é um renomado cartunista, chargista, pintor, dramaturgo, escritor, desenhista e jornalista. Seu nome, segundo vários autores, é derivado do nome de sua mãe Zizinha (Zi) com o de seu pai Geraldo (raldo). Ele tem um irmão que, assim como ele, é também um cartunista, escritor, jornalista muito famoso chamado Zélio. Ao todo tem sete irmãos, sendo ele o filho mais velho da família.

 

 

Quando jovem, viveu dois anos com os avós no Rio de Janeiro e depois retornou para sua terra natal e se formou em advogado pela Universidade Federal de Minas Gerais em 1957.  Um ano depois se casou com Vilma Gontijo e tem três filhos. Quando ainda cursava a faculdade, em 1954 começou a trabalhar no Jornal Folha de Minas, em Belo Horizonte, onde tinha uma coluna de humor e com isso, aos pouco foi ganhando fama a nível nacional, principalmente quando foi trabalhar para a revista O Cruzeiro em 1957. Em 1963 foi trabalhar para o Jornal do Brasil.

 

 

Ziraldo foi o primeiro cartunista brasileiro a ter uma revista em quadrinhos só dele, chamada Turma do Pererê, que por sua vez também foi o primeiro quadrinhos a ser totalmente a cores no Brasil, assim como alcançou, na época, uma das maiores tiragens. Com a implantação do regime militar no Brasil, na década de 60, a revista parou de circular e Ziraldo fundou um dos periódicos brasileiro mais importante e famoso, O Pasquim, que fazia uma oposição ferrenha contra a ditadura militar, o que lhe valeu muitas noites no “xadrez”, após a promulgação do decreto AI-5.

 

 

Os seus personagens mais famosos desta época são o Jeremias o Bom, a Supermãe e o Mirinho. A Editora Abril, na década de 70 relançou a Turma do Pererê, mas nesta época ele não fez tanto sucesso quando da primeira oportunidade. Ziraldo é detentor de vários prêmios nacionais e internacionais, entre eles estão do 32º Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas e o prêmio Merghantealler, entre outros.

 

 

Nos anos 80, retornou novamente a fazer um grande sucesso ao lançar o livro "O Menino Maluquinho", que também chegou a ser adaptada para o cinema e também para a televisão. Mais recentemente publicou "Revista Bundas", onde ele satiriza a Revista Caras. As ilustrações de Ziraldo já foram publicadas em várias revistas mundialmente famosas, tais como a Private Eye da Inglaterra, Plexus da França e Mad, dos Estados Unidos.

 

Vídeo

 

 Fontes Bibliográficas

Este artigo é uma livre interpretação de uma matéria publica pelo:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ziraldo

 

Retornar/Artigos