tvsinopse.

kinghost.net

 







 


O Poderoso Benson - Benson - Parte 1


 

 

O Poderoso Benson ou simplesmente Benson era um personagem de uma série muito popular nos Estados Unidos chamada "Soap" que foi ao ar, pela rede ABC, entre 13 de setembro de 1977 a 20 de abril de 1981, criado por Susan Harris.

 

 

Na série "Soap" o personagem Benson DuBois, interpretado pelo ator afro-americano Robert Guillaume fazia o papel de um mordomo muito sarcástico de uma família muito rica, os Tates, durante as primeiras temporadas do espetáculo. Benson demonstrava total desprezo para Chester, que era corretor da bolsa muito rico e marico de Jessica Tate, uma das principais personagens deste seriado.

 

 

 

Também não parecia se importar muito com toda a família Tate, apesar de ter uma "quedinha" pela Jessica Tate e também demonstrar um sentimento mais caloroso com Billy, filho de Jessica. A série "Soap" foi um espetáculo muito controvertido e lidava abertamente com temas como homossexualidade, infidelidade conjugal, impotência, casamento inter-racial, entre outros.

 

 

O sucesso do personagem levou os produtores da rede a criar um spin-off da série como uma paródia da própria série "Soap". O personagem principal continuou a ser interpretado por Robert Guillaume e um novo elenco foi reunido em torno dele, dentro de um novo contexto.

 

 

O espetáculo foi apresentado originalmente nos Estados Unidos, pela rede ABC, entre 13 de setembro de 1979 a 19 de abril de 1986, num total de 158 episódios, em sete temporadas e no Brasil ficou conhecido com o título de O Poderoso Benson e exibido pela primeira vez através da Rede Globo de televisão, netre 1987 a 1988, as quintas-feiras dentro da "Sessão Comédia".

 

 

A história tem início quando Jessica Tate (de Soap) envia o seu mordomo Benson para ajudar seu primo viúvo e também governador, de um estado que nunca foi mencionado, chamado James Gatling, uma doçura de pessoa, um homem público bem intencionado, mas terrivelmente ingênuo em alguns assuntos.

 

 

Benson chega a casa do governador para desempenhar seu papel de mordomo dentro da família, mas acaba se envolvendo de tal maneira com todos, que se torna uma figura indispensável, principalmente para salvar o Governador de cometer asneiras políticas. 

 

 

Com o passar do tempo, Benson passa também a administrar a vida pessoal, política e doméstica do Governador, assim como ajuda na educação da filha dele chamada Katie Gatling. Benson deixa de lado a postura irônica que tinha em "Soap" e passa a demonstrar uma fonte inesgotável de compostura e sabedoria.

 

 

Além disso, torna-se um ser humano caloroso, com uma inteligência acentuada, apesar de entrar constantemente em conflito com Gretchen Kraus, uma antiga empregada de origem alemã do Governador, que na maioria das vezes não concordava com as decisões de Benson, mas sem maldade para com Benson. Somente os atritos muitas vezes eram inevitáveis.

 

 

Benson ajudava o ingênuo e submisso Governador a decidir o que fazer, mais do que os próprios assessores dele, um chamado de John Taylor e o outro Clayton Endicott II, que naturalmente ficavam ressentidos e com ciúmes com a influência considerável que Benson exercia sobre o governador. Os outros personagem da mansão eram: Marcy Hill, a secretária, Pete Downing, o vacilante assistente de imprensa e Frankie, o office-boy. 

 

 

Embora os enredos e os personagens da série Benson zombassem da incompetência das relações sociais entre o poder e a riqueza, o retrato de um homem afro-americano como um mordomo permanecia um forte estereótipo que servia para apoiar as relações de poder racial e reforçar os valores neo-conservacionistas americanas da década de 70 e 80.

 

 

 

Benson iniciou como mordomo e chegou a alcançar altos cargos durante as temporadas que se seguiam. Durante os episódios finais da temporada de 1985-1986, Benson chegou a candidatar-se à governador contra o próprio Gatling e Gretchen Kraus tornou-se uma assistente pessoal de sua campanha. 

 

 

Inicialmente a premissa era que o Governador não poderia concorrer pois ele já havia sido reeleito, mas depois Gatling apareceu como um candidato independente e antes disso Benson havia ganho a nomeação dentro do partido, fazendo com que os dois disputassem a eleição como rivais.

 

 

No episódio final ocorrido na sétima temporada, mostrava a noite da eleição com  Benson e Gatling fazendo as pazes e os dois assistindo junto o resultado da eleição, junto a televisão. O episódio terminou quando o locutor começou a anunciar o vencedor da eleição, que seria anunciado no próximo capítulo, que nunca ocorreu. 

 

 

De acordo com Internet Movie Database, foram feitos três finais: uma supostamente Gatling ganhando e a outra sendo ganha por Benson e uma terceira a eleição sendo ganha por um outro candidato não favorito, mas nenhum deles provou ser satisfatório e assim decidiram não levar ao ar o último capítulo, deixando tudo como está e sem sabermos o resultado.

 

 

Embora a série nunca tivesse alcançados as primeira colocações de audiência, chegando somente em 25º lugar na primeira temporada, ela conseguiu durar por sete temporadas e receber várias indicações ao Emmy. Robert Guillaume recebeu em 1979 o prêmio como Melhor Ator de Apoio, pelo seu trabalho em Soap e em 1985 como Melhor Ator numa Comédia. 

 

 

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net