tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Galáctica Astronave de Combate - Battlestar Galactica - Parte 1


 

 

Galáctica - Astronave de Combate era uma série de ficção-científica, criado por Glen A. Larson, apresentada originalmente pela rede de televisão ABC, nos Estados Unidos, entre 17 de setembro de 1978 até 29 de abril de 1979,  e rapidamente alcançando êxito mundial.

 

 

Sua produção deve-se claramente ao êxito de A Guerra nas Estrelas, de George Lucas e também a discussão, na época, do livro Eram os Deuses Astronautas?, que fazia alusões às velhas civilizações Egípcias, Maias, Toltecas e outras tantas, que poderiam ter sido descendentes de seres espaciais. 

 

 

Toda a estrutura do filme sugere que esses seres humanos mostrados na série, que até hoje lutam pela sobrevivência no espaço, são os antepassados provavelmente dos Egípcios. Certamente o filme era uma reação da televisão americana à revolução dos efeitos especiais, alçados às estrelas pelos filmes de Hollywood.

 

 

A série contava também com a pomposa música orquestrada de autoria de Stu Philips, uma trilha baseada em brilhantes e dramáticos acordes de metais e cordas. A série tinha como elemento essencial os efeitos especiais assombrosos para o tipo de produto e também pela presença de atores de grande renome na época como Lorne Greene (Comandante Adama e conhecido pelo seu papel em Bonanza), Richard Hatch (Capitão Apolo), Dirk Benedict (que mais tarde trabalharia em Esquadrão Classe A), entre outros.

 

 

A série contava a história de um grupo de humanos, provenientes inicialmente das 12 colônias, situados numa galáxia distante, envolvidos numa guerra de mais de mil anos, entre os humanos e o império Cylon, colonizados pelos Cylonios, uma espécie de robôs cíclopes, liderados por um líder, com a aparência de um réptil, que queria exterminar os humanos, que em sua visão ameaçavam a sua existência.

 

 

Uma proposta de paz é idealizada entre os cylons e os humanos. Nesse dia todas as astronaves de combate das doze colônias deveriam se reunir e participar da assinatura do armistício com o Império Cylon. O único a desconfiar dessa assinatura é o cético e astuto comandante Adama (Lorne Greene), comandante da astronave de combate Galactica, um gigantesco porta-aviões-encouraçado, que envia dois caças desarmados para reconhecimento, com a desculpa de estar saudando a chegada dos cylonios.

 

 

Adama envia os seus melhores pilotos, seu filho, o capitão Apolo (Richard Hatch) e Starbuck (Dirk Benedict). Em combinação com Starbuck, Apolo decide levar seu irmão Zacharias em sua primeira patrulha estrelar, imaginando que essa fosse apenas uma missão de saudação diplomática.

 

 

Quando os caças partem, logo descobrem que, escondidos atrás de uma área de asteróides, encontram-se duas naves de combustíveis cylons e rapidamente apercebem-se de que o armistícios era um embuste. Desesperados e sem armas, eles partem em busca da sua nave-mãe, quando Zacharias é atingido e seu irmão Apolo é obrigado a deixá-lo, para ir atrás de ajuda.

 

 

Mesmo conseguindo chegar a nave-mãe e alertar sobre o acontecido, o comandante Adama acompanha seu filho Zacharias ser destruído pelos cylonios. Sem perda de tempo, o comandante Adama coloca a nave de combate Galactica em alerta, o que chama a atenção do presidente na nave capitânia. Imediatamente o presidente ordena a Galactica a baixar a guarda, aconselhado por Balthar (John Colicos), um traidor da causa humana.

 

 

Adama tenta desesperadamente alertar que os cylônios vão atacar a qualquer momento, mas o presidente não lhe dá ouvidos. Pouco tempo depois inicia-se o ataque dos cylônios e todas são pegos de surpresa, com exceção da Galactica, que rapidamente entra em  combate, lançando seus poderosos caças Mark-II, liderados por Starbuck, juntamente com seus amigos Boomer (Herb Jefferson Jr.) e Jolly (Tony Shwartz) que fazem de tudo para salvar a Galactica, abatendo aos montes caças cylon, perseguindo-as em cenas espetaculares de batalha espacial.

 

 

Enquanto isso, todas as 20 baterias de canhões laser duplos são acionadas, defendendo a astronave de seus algozes. Reconhecendo a inutilidade de uma resistência até a morte, Adama ordena que a Galactica abandone o dramático cenário da guerra, rumo a cidade de Cáprica, capital do planeta natal da astronave, em velocidade máxima. Adama desconfia (e mais uma vez acerta) que o ataque é em grande escala e contra toda a raça humana.

 

 

A nave presidencial é destruída assim como inúmeras naves de combate: Atlantia, a nave capitânia, explode num fulgurante espetáculo de luzes e sons, enquanto Balthar, o traidor das doze colônias, escapa furtivamente. Adama chega a tempo de ver sua casa destruída. Sua esposa está morta. Seus sonhos de paz se esvanecem.

 

 

Percebendo que a raça humana estava no fim, Adama chama todas as naves das doze colônias, ainda em condições de navegar. A frota, a mais heterogênea já composta, reúne os últimos 50 mil seres humanos restantes, de doze planetas arrasados pelo império Cylon. Os remanescentes caças são chamados a pousar na nave-mãe. Apenas 78 caças sobreviveram à pavorosa batalha.

 

 

Após inúmeras aventuras, a combalida frota lança-se rumo ao espaço desconhecido, em busca de uma lendária 13a. tribo que teria colonizado um distante, pequeno e brilhante planeta azul chamado Terra. Sua única proteção militar era a última astronave de combate, cujo comandante passaria por inúmeras dificuldades sempre auxiliado por seu filho e seus subordinados.

 

 

Balthar, que havia sido aprisionado pelos Cylônios após a traição à raça humana, é conduzido à chefia de uma nave base cylon, com o objetivo de localizar a Galactica e destruir os últimos representantes da raça humana, com a ajuda de um fiel servidor, Lúcifer. Essa é a primeira parte do espetáculo (1978-1979), que é contada nos 24 episódios de aproximadamente 60 minutos cada.

 

 

Apesar de alcançar um grande sucesso no mundo inteiro, em 1979, a série foi cancelada. Muitos autores apontam o motivo desse cancelamento era devido aos altos custos de produção da série. Somente o episódio piloto da série custou a bagatela de 3 milhões de dólares, a mais cara produção daquela época. Hoje essa quantia não seria considerado tão enorme assim.

 

 

Mas outros motivos também levaram ao seu cancelamento, pois o plano original constava uma mini-série de sete horas, algo inédito para a época, que acabaram por transformar todo o calendário de produção num verdadeiro caos, além disso, para complicar mais a história a Fox foi processada com a alegação de que a produtora estaria infligindo os direitos autorais por novelizar o filme "Guerra nas Estrelas" (Star Wars) para a televisão.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net