tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Jim das Selvas - Jungle Jim - Parte 1


 

 

Jim das Selvas foi uma série de TV, mas surgiu pela primeira vez como histórias em tiras de quadrinhos num jornal norte-americano publicado no dia 7 de janeiro de 1934, criado pelo escritor Don Moore e pelo artista Alex Raymond contando as histórias de um aventureiro na selva chamado Jim Bradley.

 

 

Ao contrário dos protagonistas de Tarzan, Ka-Zar, Kaanga e de outras séries de comics, baseados em temas de selvas, Jim das Selvas, localizava-se no sudeste da Ásia, em lugar da África e além disso ele era um caçador branco e não um  homem selvagem.

 

 

Pouco tempo depois de aventuras de Jim das Selvas começarem a circular, outros personagens foram sendo inclusos como o grande nativo chamado Kolu, que agia como um amigo de Jim, semelhante ao que Lothar era para o Mandrake. Dois anos depois uma outra personagem chamada Lille DeVrille (também conhecida como Shangai Lil) começou a aparecer nas tiras.

 

 

Os temas que as tiras de comics apresentavam eram geralmente caracterizadas por histórias que giravam ao redor de piratas, traficantes de escravos e outros antagonistas comuns na selva. Com a aproximação da Segunda Guerra na América nos quarenta, Jim das Selvas, assim como muitos comics americanos, começaram a desenvolver temas relacionados a guerra. As tiras de Jim das Selvas encerraram-se em 1954.

 

 

No fim dos anos 30 até os anos 40, as histórias em quadrinhos foram reimprimidas em livros comics publicados pela Ace Comics. Também existem 11 originais de Jim das Selvas como comics books produzidos pela Standard Comics de 1949 até 1941, assim como 20-issue Dell Comics series de 1953 até 1959, continuados por Charlton Comics em outros 7-issue de 1969 até 1970.

 

 

Alexander Gillespie Raymond, nasceu em New Rochelle, New York, em 2 de outubro de 1909. Como desde criança já apresentava grande jeito para desenhar, seus pais o incentivaram a estudar e seguir carreira nesta profissão e assim aos 18 anos entrou para a Grand Central School of Art.

 

 

Mas sua vida profissional não iniciou como um desenhista, mas sim como um auxiliar de escritório, que com a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque de 1929, acaba por ficar sem emprego. Pouco tempo depois consegue emprego de assistente de desenhista com Russ Westover numa tira chamada Tillie, The Toiler.

 

 

Mais tarde vai trabalhar com o outro célebre artista Chic Young e seu irmão Lyman numa série conhecida como Tim Tyler´s Luck, eram três tiras que saiam no jornal no domingo. Depois entra para a King Features Syndicate e trabalha como desenhista-assistente, até que em 1934.

 

 

Pouco tempo depois entra num concurso interno dentro da empresa, ganha e começa a trabalhar em sua própria produção e faz simultaneamente tiras para Jim das Selvas, Flash Gordon e o Agente Secreto X-9, com roteiros de romancista Dashiell Hammett. Raymond começou a trabalhar freneticamente pois tinha de dar conta de todas as tiras diárias e mais as tiras dominicais, já que o Agente Secreto X-9 fazia sucesso tanto quanto Dick Tracy, seu concorrente. 

 

 

Já Jim das Selvas era o mais complicado de todos, pois tinha como concorrente o poderoso e já famoso Tarzan de Foster, mas os desenhos de Raymond narrando as aventuras do caçador Jim Bradley incomodava e bastante.

 

 

A fama chegou mesmo para Alex Raymond quando ele lançou as aventuras de Flash Gordon, a namorada dele chamada Dale e o professor Zarkov, no planeta Mongo, em luta contra o todo poderoso e cruel imperador Ming. Raymond percebendo que não conseguiria dar conta de três personagens, todas ao mesmo tempo, resolveu largar o Agente Secreto X-9 e Jim das Selvas e dedicar todos os seus esforços em Flash Gordon e também por Flash ser o seu grande trunfo.

 

 

Em 1944 resolve deixar os desenhos e entrar para a Marinha, mas retorna dois anos depois, em 1946, e com a guerra batendo as portas dos Estados Unidos, Raymond cria uma nova tira, Rip Kirby, que narra as aventuras de um ex-oficial da Marinha que acaba tornando-se um detetive particular. Em 1950 torna-se presidente da Sociedade Nacional dos Cartunistas e ocupa o cargo até 1951. Lamentavelmente cinco anos mais tarde morre num acidente de carro, em 6 de setembro de 1956.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net