tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Lois and Clark - As Novas Aventuras de Superman - Parte 1


 

 

Lois and Clark: As Novas Aventuras do Superman era uma série de TV norte-americana de ficção, produzida pela Warner Bros e apresentada originalmente nos Estados Unidos pela rede ABC entre 12 de setembro de 1993 à 14 de junho de 1997, num total de 88 episódios de 60 minutos cada, em 4 temporadas. 

 

 

Ela era baseada nos personagens da DC Comics criados por Jerry Siegel e Joe Shuster, influenciada em grande parte pela versão do personagem realizada pelo escritor e desenhista John Byrne em 1986, que deu mais ênfase a relação entre Lois Lane e Clark Kent, desde o momento em que conheceram, até seus primeiros meses de casamento.

 

 

Em 1993, amparado em muitas outras circunstâncias, aconteceu com grande êxito, a suposição no comics, da morte de Superman, enquanto que, estranhamente na televisão, uma excelente série havia se convertido numa dos capítulos mais relevantes da história de Superman, que foi o seu casamento com Lois. 

 

 

A série a princípio era mais centrada na relação romântica e profissional estabelecida entre Clark e Lois Lane, os melhores repórteres do Planeta Diário de Metrópolis, pois geralmente nas aventuras do homem de aço, o romance sempre ocorriam de forma um tanto desencontradas.

 

Cast Photo

 

O episódio piloto teve 90 minutos de duração, que para muitas pessoas o consideram como um quinto filme de Superman, pois era muito bom, contava com alguns estupendos efeitos especiais e uma bonita história que deliciaram o público. 

 

 

Ela contava como o jovem Clark Kent chegava a Metrópolis vindo de Smallville em busca de trabalho no Planeta Diário, sendo inicialmente rechaçado para depois ser admitido. Sua companheira era nada menos que Lois Lane, a melhor, a mais arrogante e intrépida jornalista que jamais a redação havia visto. 

 

 

Clark todavia não tinha esse perfil, também conhecia todos seus poderes e não estava disposto a utilizá-los, até o dia em que finalmente sua mãe Marta, lhe trouxe o traje com o símbolo de Superman e ele apareceria pela primeira vez na cidade resgatando uma nave espacial em apuros.

 

 

Com todos os personagens essenciais, este episódio piloto foi a base para a continuação da série de muito sucesso. Os protagonistas tinha presença, carisma e a química entre eles era evidente. Para interpretar Superman e Clark Kent foi chamado o ator Dean Cain, um desconhecido até este momento, com um físico espetacular e até um bom ator. 

 

 

Interpretou excelentemente Clark, apesar de haverem algumas críticas em relação a sua atuação como Superman, pois muitos achavam que Superman estava fazendo poses demasiadas, mas essa perfomance era na realidade parte de um principais ganchos para atrair o público do sexo feminino.

 

 

Sua companheira foi interpretada pela belíssima Teri Hatcher, muito parecida com a Lois da post-morte de Superman, considerado por muitos como a melhor Lois Lane de todos os tempos. Em seu conjunto, a série apresentava todos os atrativos para triunfar. 

 

 

Protagonistas certos, secundários corretos, bons efeitos especiais, perfeita decoração da cidade de Metrópolis, bem como o interior do Planeta Diário, aventuras com bastante ação, humor e um pequeno toque cômico, principalmente quando era mostrada a relação entre Clark e Lois.

 

 

Em seus episódios apareceram até os mais temíveis e poderosos inimigos de Superman como Metallo, Mr. Mxyzptiek e o eterno Lex Luthor, que nesta versão está espantosamente malvado, muito fiel ao Lex Luthor da etapa pós-Byrne, sempre metido em  negócios escusos e contando com o total desconhecimento das pessoas da sua faceta suja, aparecendo sempre como um mecenas caritativo. Este personagem foi eliminada logo na primeira temporada, mas depois regressou.

 

 

Nos papéis secundários trabalharam Lane Smith como o editor Perry White, Michael Landes como Jimmy Olsen, mas foi substituído incompreensivelmente na segunda temporada por Justin Whalin, alegando que ele se parecia demasiadamente com Superman e muitas pessoas não o identificavam como Olsen. 

 

 

Eddie Jones e K.Callan respectivamente como Jonathan e Marta Kent e John Shea como o vilão Lex Luthor. Na primeira temporada a personagem de Cat Grant, interpretado por Tracy Scoggins, teve um certo destaque. 

 

 

Todos esses elementos e uma excelente música tema inicial composta por Jay Gruska formaram os pilares para o êxito desta série, chegando a ser líder de audiência em alguns países. O último episódio foi muito aberto e inconclusivo. Clark e Lois acabam descobrindo que não podem ter filhos, mas um bebê é deixado em sua porta. 

 

 

Tim Minear um dos principais roteiristas da série, disse que isso seria explicado na quinta temporada, mostrando que o bebê em questão era um descendente deles, enviado do futuro para ser protegido e que desenvolveria super poderes, dando outro colorido a série. Mas lastimavelmente a série foi encerrada no fim da quarta temporada. No Brasil esta série foi apresentada no final dos anos 90 na Rede Globo e no canal a cabo Warner. Por volta de 2003/2004 foi exibida pelo SBT.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net