Eu, a Patroa e as Crianças - My Wife and Kids - Parte 1


 

 

My Wife and Kids era uma série de TV no formato de uma sitcom criado por Don Reo e Damon Wayans, apresentado originalmente nos Estados Unidos pela rede ABC, entre 28 de março de 2001 a 18 de maio de 2005, num total de 124 episódios, de aproximadamente 23 minutos cada, em 5 temporadas. No Brasil esta série recebeu o nome de Eu, a Patroa e as Crianças, e foi apresentada pela televisão por assinatura, o canal Sony Entertainmente Television e vem sendo reprisando continuamente pela SBT, em diversas épocas e horários, como tapa buraco, em sua programação.

 

 

O espetáculo era centrada na cidade de Stamford, em Connecticut, Estados Unidos, onde viviam a engraçada família afro-americana, composta pelo pai, a mãe e os três filhos, duas meninas e um garoto. A história desta família, começa quando Michael Kyle engravida Janet e os dois acabam se casando. Michael não tem muito dinheiro, mas com a ajuda da sua mulher resolver abrir uma transportadora. Com o passar do tempo, a sua situação financeira vai melhorando, as crianças vão crescendo, até o filho e a filha entrarem na adolescência, momento em que o espetáculo tem inicio. O escasso diálogo entre pais e filhos, os problemas da adolescência, os conflitos matrimonias e outros temas cotidianos são abordados com muita graça e com grande dinamismo. 

 

 

Graças aos dotes cômicos de Demon Wayans, com seu jeito, suas expressões faciais e as imitações quase perfeitas, fazem da série uma das mais engraçadas dos últimos tempos. O resto do elenco acompanha muito bem todas as sacadas, principalmente a caçula Kady, cujo encanto e ternura, só tem a acrescentar no espetáculo. O pai, Michael Richard Kyle é um sujeito amável e carinhoso com a mulher e seus filhos, até as coisas começarem a sair do seu controle. Quando isso acontece ele tenta de tudo para contornar e resolver o problema ao seu modo, mesmo que a sua mulher, freqüentemente não concorde com seus métodos. Dono de uma transportadora, tinha um padrão de vida estável e próspera, uma mulher e filhos que o adoravam, mas como todo pai, também vivia com os problemas familiares do dia-a-dia. 

 

 

Grande parte dos problemas eram gerados pelos filhos, principalmente a filha e o filho adolescentes ou então eram conflitos comuns entre marido e mulher, e às vezes problemas pessoais, como por exemplo ir ao médico para fazer o exame de próstata. A mãe, Janet Marie Kyle, também compartilhava com o marido dos problemas familiares, apesar de em grande parte dos episódios ela ter uma idéia diferente do marido, quanto a resolver os problemas dos filhos ou matrimoniais. Ela chamava o marido carinhosamente de Michael e só dizia o nome completo dele quando estava zangada. Ela tinha um certo probleminha com seu peso e isso gerou confusões e desentendimentos em alguns episódios.

 

 

Apesar do marido estar financeira bem, ela resolve trabalhar fora, para que a sua vida possa ter um pouco mais de significado, mas isso não era compreendido pelo seu marido. Num dos episódios ele a convença a deixar o emprego e ir trabalhar com ele na empresa. Com o passar dos dias ela passa a comandar a empresa e a vida dele torna-se um inferno. Ai ele se convence que é melhor deixar ela ir trabalhar e passa a aceitar que ela trabalhe fora.

 

 

Toda vez que o seu relacionamento matrimonial não vai bem, ela recorre a um psicólogo, que obriga o marido a comparecer em seu consultório, para ver a versão de cada um deles sobre seus desentendimentos. Ele não aceita as opiniões do psicólogo e ainda fica furiosa por ter que pagar a consulta para escutar todas aquelas baboseiras do dito doutor, que ela tanto gosta e confia.

 

 

Quando a série começou a filha Claire era interpretada pela atriz Jazz Raycole que acabou sendo retirada do espetáculo por que mãe ficou muito preocupada com um enredo de um episódio de estréia da segunda temporada, na qual a personagem Claire e a sua amiga Charmaine, interpretada pela atriz Raven-Symone, descobria que estava grávida. Dessa maneira Jazz saiu do espetáculo e a personagem Claire passou a ser interpretada pela Jennifer Freeman até o encerramento da série. Claire era uma adolescente, como muitas da sua idade, gostava de sair com a amigas, ficar falando horas no telefone, arrumar namorados estranhos e coisas do gênero, mas era geralmente podado pelo pai, pois ele achava que ela ainda não tinha idade suficiente para isso. 

 

 

Num dos episódios ela tentou sair com o namorado às escondidas, através de uma escada que fora colocada na parte de fora de sua janela, mas pai acabou descobrindo, flagrando os dois. Numa outra, o pai não concorda com as suas roupas e assim resolve acompanhá-la para comprar a sua roupa e ela acaba passando a maior vergonha diante de suas amigas. Seu namorado habitual, na maioria dos episódios era Tony, um garoto da mesma idade que Claire, que participava regularmente no espetáculo. De temperamento meio tímido, sem iniciativa e em alguns episódios mostrava-se até muito religioso, que vivia satisfazendo as vontades e maluquices da Claire, que o sempre acabava-o colocando em encrenca com os pais dela.

 

Parte1       Parte2

 

Å