tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Outros - O Causo dos Gêmeos


 

 

Oceis sabe o que é um gêmeo, num sabe. Então, gêmeo são aqueles dois, que são paridos da mema mãe e do memo pai, nasce no memo dia, i tem a cara tar quar o outro, né, ou seja, fucinho de um, a cara doutro. Mas, certa feita lá nos tempos de antigamente, nóis havia se mudado lá pras banda do norte de Minas Gerais e fiquemo um tempo morando por lá, pra modis que, meu pai tinha cumprado um gado por lá e umas terrinha e arresolveu ficá por lá..

 

 

Naquela época, eu tinha uns doze ano, e pra não ficá vagabundeando, meu pai me matriculou lá na iscola da roça. E lá sempre tinha muito retiranti, que era o pessoar do nordesti, que fugindo da seca acabava vindo pra aqueles lados di lá e pro isso, nóis tinha bastante amigo amssim. Mais um dia, acunteceu um troço esquisito pra burro, o ano já tinha cumeçado, quando dois mulequinhos tombém fio de retirantes, apareceram por lá, pra modis se matriculá.

 

 

A prefessora preguntô o nome deles, um se chamava Sinésio e u outro Malaquia, e logo di cara o Sinésio pois se a tagarelá, dizendo que eles dois eram irmão gêmeo. Mais como pudia ser gêmeo, se um era meio moreninho e baixinho, e outro totarmente diferente, branquelão, meio arto, até meio sarará. Tá certo que us dois tinha mais or meno a mema idade, mais qui tava um troço muito isquisito, isso tava.

 

 

A crasse inteira incrusivi, e principarmente a prefessora achô muito istranho aquilo tudo e aí a prefessora preguntou se eles tinha arguma ducumentação. Mais naqueles tempo ninguém tinha ducumentação nenhum. Se o camarada dissesse que tinha 15 ano, todo mundo tinha de acreditá, num havia como prová o cuntrário. Mais nu causo deles, num dava pra ingulí, num é memo?

 

 

Aí o Sinésio que era o mais tagarela deles dois, tratô logo de expricá pra prefessora o acuntecido. E sua história vortava no tempo, quando seus pais, Maria e Severino, havia pouco tempo di casados, e tinham ido morá nums terreno que era do falicido pai e mãe de Maria, que tinha morrido a arguns anos atrais, e que ficava um lugá de um nome bem isquisito, que eu não me alembro, mais sei que fincava lá no sertão.

 

 

Mais, pro um azá daqueles, naquele ano acunteceu uma daquelas secas brava e amssim, Severino, num tendo como plantá, arresolveu ir procurá trabaio nas região próxima da cidade donde eles morava, pra modis pode sustentá a sua nova familha, inda mais ingora que Maria já tava embuxada.

 

 

Severino deixô a Maria com uma irmã mais veia casada, que tombém morava pra aquelas bandas e foi procurá o tar trabaio nas outras região. Severino era um sujeito muito trabalhadô, topava qualquer seviço e amssim arranjava logo um servicinho aqui, outro ali e desti jetio ia guardando os seus troquinhos e de tempo em tempo, arranjava um jeito de mandá o dinheirinho pra Maria pudê comprá os mantimento e arguma ropinha do rebendo que ia nascê.

 

 

I amssim foi ficando a vida de Severino, mais a cada seviço, ele cada vez mais acabava indo pra mais longe de sua cidade natar e tombém de sua Maria, pruquê o serviço ia acabando e ele tinha que ir pra outra cidade arranjá outros trabaio.

 

 

E foi numa dessas cidade que Severino foi pará, i num dia desses andando pela rua conheceu uma menina moça chamada Isaber, pedindo ismola com um barrigão daqueles, sem ter idéa arguma de quem era o pai do seu fio, que ela tava esperando. A vida dura, abandonada pelos pais pelas rua, não teve otra saída, a não sê vendê o seu corpo, pra pudê sobrevivê.

 

 

Severino alembrô di Maria nesta ora, qui tombém deveria estar com aquele barrigão. Dessas forma, Severino sentiu muita pena de Isaber e arresolveu ajudá a pobre menina. Conversô com umas famílha que ele tinha cunhecido por lá, pessoa boa, decente, e amssim cunseguiu que Isaber fosse pra casa deles. Lá Isaber tinha uma caminha pra modis podê dromi i tombém ajudava nos afazeres da casa.

 

 

Arguns dias dispois, Severino foi imbora para outra cidade a procura de trabaio. Agora Severino tinha de trabaiá o dobro, pois tinha de mandá uns troquinhos pra sua Maria e tombém um pouquinho pra Isaber. Mais, ele num si importava com isso não e inté fincava feliz por ajudá Maria, mais a Isaber. Severino num tinha medo do trabaio.

 

 

E amssim passô um bão tempo, Severino trabaiava, mandava dinheiro pra Maria e tombém pra Isaber e a vida cuntinuava. Mais argumas semanas antis da Maria pari o fio, Severino parou de mandá nutícia e tombém dinheiro, e amssim tombém acunteceu com a Isaber.

 

 

Maria já tava perto de ter o fio, por isso não pudia fazê nada. Passados uns tempo, acunteceu uma daquelas coisa, qui só acuntece uma vez na vida, i si contá ninguém credita. Maria pariu seu fio, no memo dia e hora que a Isaber, que morava noutra cidade, um pouco longe dali.

 

 

Passado aqueles dias de guardança, Maria apanhô o bebezinhu e saiu a procura de Severino, percorrendo os memos caminho que ele tombém havia fetio, pra sabê do paradeiro do seu marido. Por essa mema épuca, Isaber sem rebecer nenhuma nutícia de Severino arresolveu tombém sair a prucura dele, pra modis mostrá pra Severino, o fio que ele, de uma certa manera tombém ajudou a nascê.

 

 

Nessas prucura por Severino, nargumas veiz Maria e Isaber se cruzava pelos caminho. As duas num se conhecia, mas arguma coisa chamava atenção nelas, qui fazia sempre uma arrepará na outra. Tarvez por serem muito parecida, por serem duas muié martrapilhas, e cada quar com uma criança faminta no colo, a andá pelas cidade. As duas nunca se conversaram, mas havia sempri uns pequeno trocá de olhá, quando uma via a outra de veiz em quando, andando em nargum lugar das cidade.

 

 

Inté que certo dia, Maria ficô sabendo das nuticia, que um home com as mema discrição de Severino estaria internado, entre a vida e a morte, num pequeno hospitar na periferia duma outra cidade. Mais do que dipressa, Maria foi pra o lugá indicado e lá chegando, pra sua surpresa, encontrô Isaber, que tombém acabara de chegá, ao lado de Severino.

 

 

Severino estava mutio ruim, mar recunhecia quarquer uma das duas. As duas se olhava, como que num intendendo nada, pruque a outra istava fazendo naquele locá. Por um momento, horve um certo cunstrangimento entre elas, mais porco tempo dispois, as duas arresolveram sentá e cunversá, i cada uma delas discobriu a sua história que tinha em comum cum Severino.

 

 

Amssim dispois dos intendimentos, as duas ficaram amiga e trataram logo de arregaçá as manga e tentá ajudá Severino di todas as manera, já qui naquele hospitar num havia enfermera suficiente pra dar conta de todo aquele duente que istavam por lá.

 

 

A didicação delas duas era tamanha, que aus poços Severino foi miorando, porco a porco. Dispois o própio Severino contô que havia caidu de um teiado, enquanto trabaiava e ficô muito machucado, mais como tinha de trabaiá, num cuidô du ferimento, a coisa foi ficando feia, inté que acabô deixando ele desse jeito, i amssim foi trazido pro hospitar.

 

 

Num há quem não arreparasse nas didicação das duas ao pobre Severino, i quando ele já estava quase por receber a arta pra modis sair dilá, uma das enfremera arresolveu, atravéis dum amigo dela, encontrá um bão trabalho pra Severino e sua familha, como casero numa fazenda de um home mutio prósperu da cidade. I amssim foi fetio.

 

 

Severino levô pra lá as suas duas familha e começô a trabaiá, a didicar-se a fazenda, cuidando de todos os afazeres, sempre cuntando cum a ajuda di Maria e Isaber. As duas criança tombém foram crescendo e filizes como dois irmão, cada um tendo duas mãe e um pai. Ao terminá a istória, a prefessora pode compreendê finarmente toda inquela cunfusão e amssim tratô logo de recebê os gêmeo qui acabara de chegá niquela iscola. Amssim si conta essa istória.

 

Retornar/Outros

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net