tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Luciano


 

 

Luciano Pereira do Carmo Barbosa nasceu em 1930, na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, era o primeiro de uma família de três filhos. Seu pai vivia de um pequeno comércio na cidade e morreu quando Luciano ainda era pequeno, e sua mãe continuou a pequena mercearia, e com ela conseguiu sustentar a família, bem como enviar todos os três filhos para a escola. Luciano desde criança sempre foi muito tímido, diferentemente dos seus irmãos, vivia sempre encolhido em seu mundo e pouco se destacava entre os demais, mas era uma pessoa muito aplicada, de boa índole e prestativo.

 

 

Um dos seus poucos defeitos, se é que assim podemos dizer, era o fato de exigir demais de si mesmo e de outras pessoas que estavam ao seu redor e com o passar dos anos foi ficando cada vez mais severo em relação às atitudes pessoais de outras pessoas, e no decorrer dos anos passou a brigar muito, principalmente com seus irmãos e sempre a criticar a maneira deles pensarem e agirem. Os anos foram passando, a sua mãe faleceu e seus irmãos casaram e constituíram sua família e Luciano permaneceu solteiro e tocando a mercearia, que agora já era um pequeno supermercado, muito rentável.

 

 

Luciano era muito controlado economicamente e sacrificando até grande parte de seus momentos de lazer conseguiu juntar um bom patrimônio, como uma bela casa, um bom carro e algum dinheiro no banco para eventuais situações, e assim foi vivendo com conforto. No decorrer dos anos cuidou de seus sobrinhos, ajudou seus irmãos economicamente, mas vivia sempre a se queixar deles, apesar de receber apoio quando necessitava. Também com o passar dos anos começou a ser explorado pelos seus primos próximos que sempre apareciam em sua casa, ora pedindo um coisa ora outra, e sempre com agrados falsos e lisonjeiros que Luciano nem percebia, e assim iam conseguindo um empréstimo aqui, um outro favor ali.

 

Toda vez que seus irmãos tentavam abrir os olhos de Luciano, ele se revoltava contra eles e defendia com fé seus primos bajuladores, acreditando contar com eles quando precisasse. A vida continuou e esta história e atritos com seus irmãos era uma constante na vida de Luciano. No decorrer dos anos, Luciano começou a perder gradualmente seus irmãos, que foram morrendo de uma doença ou outra, bem como algumas de suas cunhadas e seus sobrinhos já tinham vida própria, mas mesmo assim sempre tentaram ajudar o tio no que eles podiam, sem questionar nada em troca, porém de tanto sentirem-se intrometidos acabaram aos poucos se afastando, pois todas as atenções de Luciano continuavam a ser dedicadas à alguns primos que ainda sobraram, e que continuavam como chupins ao seu redor, sempre a lhe explorar numa coisa ou outra, levando o pobre coitado na conversa de sempre.

 

 

Muitos anos se se passaram e Luciano já bem idoso vivia com constantes crises de doença. Foi então que percebeu que não poderia mais viver sozinho, e assim resolveu procurar ajuda justamente ao seu primo mais novo que ainda gozava de pleno vigor e saúde. Luciano passou todo seu patrimônio e suas economias para esse primo, que por sua vez prometeu cuidar deles até o final de seus dias. Nos primeiros tempos tudo correu as mil maravilhas, Luciano sentiu muito bem vivendo com eles, e muita vez lembrava as eternas brigas que tinha com seus irmãos, que diziam que os primos nada valiam. Por certo tempo Luciano acreditou nessa versão, até que o dinheiro e seu patrimônio deixado para ele acabou sendo esgotado pelo primo que agora cuidava dele, e foi quando a sua situação naquela casa mudou da água para o vinho.

 

 

Aos poucos começou a ser renegado a um terceiro e quarto plano, e por fim acabou sendo encurralado num minúsculo quarto no fundo do quintal, que em tempos passados era usado como um local para deixar os cachorros da casa. Ali Luciano foi colocado, assim como nunca mais convidado a almoçar junto com eles na mesma mesa como acontecia em tempos passados. Começou a comer os restos das refeições, isso quando sobrava e assim foram seus últimos anos de vida. Durante os anos em que passou ao lado de seu primo nunca pode sequer queixar da própria sorte, porque assim foi a sua decisão de vida, a sua própria escolha.

 

Retornar/Outros

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net