tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Outros


 

O tempo passa, o tempo voa

 

 

Não faz tanto tempo assim que uma música de uma propaganda de televisão dizia "O tempo passa, o tempo voa..." e muita gente ainda se lembra disso e assim também parece ser a nossa existência, o tempo vai passando sem que a percebamos e quando de repente paramos para repararmos nas nossas vidas verificamos que o tempo simplesmente voou, e assim acabamos perdidos no tempo e quando acordarmos já não mais está com os nossos belos 20 anos, mas sim com 40 ou talvez até 80 anos sem que percebêssemos o "passar".

 

Somente neste instante que ficamos a reparar e lembrar as coisas belas e gostosas que havia no nosso tempo e que agora está tudo mudado, e pra variar lá vamos nós com as nossas velhas e esfarrapadas desculpas do tipo "Aqueles sim é que eram bons tempos". Esquecemos daquilo que fomos e somente passamos a pensar naquilo que a nova geração é e exatamente nessa hora que infelizmente não mais lembramos aquilo que fizemos e que não é tão diferente daquilo que a nova juventude está fazendo agora.

 

Muitas pessoas jovens ou até ainda na meia idade, lá pelos seus 40 anos estarão a pensar que jamais se tornarão obsoletos e que se atualizarão sempre para estarem de acordo com os novos tempos, que acompanharão de perto todo o desenvolvimento tecnológico que estar por vir e que jamais cometerão os mesmos erros, mas logo o tempo voa e uma ou duas décadas se passam sem que se perceba, e nesse momento provavelmente estarão iguaizinhos aos seus velhos e queridos pais, a falar, agir e pensar como eles e nem se lembrarão de que há um tempo o discurso era completamente outro.

 

Não gostamos de ser lembrados por aquilo que deixamos de fazer, porém fazemos questão de cobrarmos isso das novas gerações, e lá adiante essa mesma citada geração talvez também esteja cometendo os mesmos enganos que agora estão ouvindo e parecendo-nos um elo difícil de ser quebrado. Que bom seria se eu gostasse da Maria, que bom seria que eu pudesse voltar a subir no pé da goiabeira, e assim a ladainha continua de geração em geração a se perder no tempo.

 

O tempo passa, o tempo voa e nós continuamos mais teimosos com tudo aquilo que está a nossa volta colocando todas as nossas frustrações nas novas tecnologias e como essa nova geração lida com elas, nos irritando com sua agilidade e capacidades que já não mais temos. Ficamos a mercê de apenas reclamar, a reclamar e a reclamar, somente isso, e assim vamos deixando o tempo passando, o tempo voando.

 

Inacreditavelmente fazemos questão de mantermos em nossas mentes a desculpa de que tudo que era possível foi feito, mesmo que isso seja a nossa grande mentira. A maioria de nós apenas contabiliza os bens e o conforto adquirido durante o rolar dos anos, mas por outro lado escondemos a miséria de vida que tivemos ao lado do marido ou vice-versa, das eternas brigas, dos rancores, das angústias e a aguentar um ao outro como último recurso, não vendo outra saída a não ser esperar que a morte chegue para se livrar do incômodo.

 

Muitos apenas enxergam seus filhos que se tornam médicos, advogados ou engenheiros e vangloriam apenas as suas conquistas, o seu ouro de tolo, mas poucos são aqueles que se orgulham por deixarem filhos felizes, carinhosos, amantes da vida, generosos e camaradas, mesmo que homens simples a lutar por seus sonhos, a buscar a felicidade sem querer conquistá-la, mas apenas tê-las por merecimento e a enxergar um mundo novo a cada dia.

 

Cinema, rádio, televisão, celular, facebook, twiter, skype entre outros, esse é o nosso tempo tecnológico, mas não o biológico, o tempo de nossas vidas, que nos faz voar como um foguete através dela própria e não sabemos mais como pará-la. Todas as lamentações que ouvimos são apenas um "vazio" que entram por um ouvido e saem pelo outro. Acordamos e logo já estamos indo para a cama, pois o tempo voou e não tivemos nem tempo de senti-las. As flores murcharam e nem deu tempo para apreciá-la.

 

O tempo passa e não há nada que possamos fazer com ela, pois é a sua natureza, mas talvez deixar ela simplesmente voar levando com ela os nossos sonhos, as nossas esperanças, as nossas lutas, as nossas liberdades e por fim a nossa vida, há de ser lamentável. A juventude será aquilo que deixaremos para elas diz um ditado em algumas bocas, mas o que estamos deixando para eles é a enigmática questão.

 

Muitos falam, poucos ouvem e a verdade continua ser sempre a mesma, palavras apenas. Reflexão talvez seja a resposta que alguns profetas queiram nos dar, mesmo que não tenhamos mais tempo para isso, pois o tempo urge. Todos têm a sua resposta na ponta da língua e todos acabam morrendo em suas próprias armadilhas. O tempo passa, o tempo voa... e a poupança vai muito bem obrigado, pois é somente nisso que pensamos, na tal poupança. Bamerindus é lógico! Que já faliu há muito tempo.

 

Retornar/Outros

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net