tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Viagem


 

 

Estamos quase no fim do século 21, em 2098, ano em que a ciência teve um avanço tão significativo que as coisas consideradas das mais improváveis puderam ser finalmente concretizadas e foi neste cenário que um projeto ultrassecreto foi desenvolvido pelo governo, em realizar o grande sonho científico do homem, até então considerado impossível pelas leis da física, a máquina do tempo. Assim que o projeto ficou pronto começaram seus testes onde pequenos objetos foram enviados ao passado com sucesso, bem como alguns artefatos do passado também puderam ser trazidos para o presente, mas, o sonho de enviar um homem ao passado sempre ficou na mente desses cientistas, que a partir de então passaram a repensar nesta possibilidade e logo trataram de preparar um ser humano para sua grande e pioneira viagem ao passado.

 

 

Por alguns anos procurou-se o homem ideal para esse projeto até que em certo momento chegaram a ele, um sujeito de aproximadamente 50 anos de idade, que morava numa pequena cidade sem quase nenhum significado histórico e que assim permaneceu até os dias de hoje, sem que quase nenhuma mudança nela ocorresse, como se o tempo naquela cidade ficasse parado por séculos, e nenhuma mudança nela pudesse ser sentida por causas desconhecidas e inexplicáveis. A partir de então, esse homem passou a ser treinado exaustivamente com o intuito de retornar ao passado em sua própria cidade e rever os acontecimentos de sua vida e das outras pessoas, para assim retornar e contar exatamente o que aconteceu para que aquela cidade permanecesse daquela forma durante tantos anos.

 

 

Diversos especialistas ficaram incumbidos de prepará-lo para a grande viagem, sempre no sentido dele não interferir no passado em hipótese alguma, caso contrário muitas coisas sofreriam tremendos transtornos modificando inclusive o tempo presente e o futuro, assim como no destino de milhares de pessoas. Após exaustiva preparação esse homem, ciente de todas as suas responsabilidades, foi finalmente enviado ao passado há exatamente quatro décadas atrás de seu tempo. Durante o seu trajeto até o seu destino ele passou a ter alucinações, ver diversas luzes multicoloridas e até por um enjoo insuportável até que finalmente se materializou nos fundos da casa onde nascera e sempre vivera.

 

 

Lá chegando o homem tratou rapidamente de encontrar um lugar seguro para ficar, longe de todos e assim poder acompanhar os passos das pessoas daquela época. Quando necessitava de andar pelas ruas disfarçava-se como algum mendigo, como muitos que havia naquela época a vagar de um lado para outro sem objetivo ou sentido. Através desse disfarce ele podia andar tranquilamente entre a população, pois ninguém enxergava esses mendigos já que seus olhos haviam se acostumado a eles, portanto seres imperceptíveis. Assim o homem passou a observar tudo que acontecia e mais tarde ao retornar ao seu esconderijo fazia as devidas anotações para que pudessem ser relatadas em seu retorno.

 

 

Porém, certa vez ao vagar pelas ruas como sempre fazia esbarrou com uma criança que estava correndo sem olhar para os lados, e ao observá-lo descobriu tratar-se dele mesmo quando criança, quando brincava de esconde-esconde com seus amigos. Seus olhos rapidamente se encheram de lágrimas, desejou falar alguma coisa, mas sabia que não podia em hipótese alguma interferir com o passado. Após esse dia passou a seguir todos os passos dele mesmo quando criança e assim observar muitas coisas que já não se lembrava. Também viu seus pais jovens, seus irmãos também crianças, seu melhor amigo de infância, e mais tarde a sua primeira namorada, foi também a sua formatura na escola dominical e muitas outras coisas, já que podia avançar ou retornar no tempo a hora que bem entendesse através de um instrumento de controle preso e escondido em sua cintura.

 

 

Num dia ao anoitecer ele seguia disfarçadamente os passos dele mesmo aos quinze anos de idade, quando viu de repente cair de um grande barranco e logo depois ficar soterrado entre as lamas, pois chovia torrencialmente. Rapidamente e esquecendo-se de tudo que aprendera no sentido de não interferir no passado, começou a cavar desesperadamente e a gritar com todas as forças de seu pulmão para que outras pessoas viessem socorrê-lo e assim aconteceu. Logo diversas pessoas vieram com pás e enxadas e cavaram e finalmente tiraram o garoto todo sujo de lama, tossindo e sentindo muitas dores nas costas e nas pernas, e rapidamente o levaram ao médico e em pouco tempo ele estava completamente curado.

 

 

O homem viajante percebendo o que havia feito, interferido no passado, começou a ficar assustado e preocupado, mas de repente veio a sua mente uma coisa muito estranha, pois por mais que tentasse não se lembrava daquele acontecimento em sua juventude. Ele achou estranho que ele não se lembrasse de um fato tão marcante como esse e assim ficou a vagar por horas pensando o porquê de essa lembrança ter se evaporado de sua mente, mas o que estava feito, estava feito, portanto passou a ficar atento que causas e efeitos desse seu ato poderiam ocasionar no andamento normal da cidade e de seus habitantes.

 

 

Ele continuou a observar atentamente todos os habitantes daquela cidade, especialmente a ele próprio. Um tempo depois sua mãe adoeceu e logo em seguida seu pai também e alguns meses mais tarde acabaram morrendo, mas a sua história de vida dizia outra coisa, que seus pais ainda estavam vivos quando ele foi trazido para o passado. O que então teria acontecido, começou-se a questionar e pensou rapidamente que alguma interferência sua em algum momento ocasionou tudo aquilo. Não demorou muito e ele lembrou que ele ajudou a ele próprio salvar daquela avalanche de terra que o cobriu totalmente, mas ai pensou, pensou e pensou, e chegou à conclusão que mesmo ele não se lembrando daquele fato, ele se salvara de alguma maneira senão não estaria vivo até o presente momento.

 

 

Continuou a não ter as respostas, mas manteve-se a distância e a observar todo o andamento da cidade e das pessoas. Com o passar do tempo começou a notar diversas inversões na história de sua vida. Todas as pessoas que morreram no passado, não morriam, mas as pessoas consideradas como vivas no presente iam gradativamente morrendo de uma causa ou outra. Tudo aquilo começou a ficar muito estranho e desesperado apertou o botão de seu controle e retornou rapidamente ao presente, para quem sabe assim consertar algo que fora modificado acidentalmente.

 

 

Ao chegar ao presente não viu mais o edifício e nem a máquina do tempo, em seu lugar havia apenas uma cidade suja, em ruinas, muitas pessoas passando fome e agonizando a procura de algo para comer ou beber, completamente diferente de quando partira. No desespero apertou o botão do passado e retornou exatamente no mesmo instante que chegara da primeira vez no passado, no fundo de sua casa. Desta vez escondeu-se no topo de uma grande árvore frondosa que havia no meio da cidade e lá ficou escondido entre a sua densa folhagem e a observar o caminhar de seu tempo.

 

 

Lá permaneceu por anos a fio, só descia da árvore para comer, beber e rapidamente voltava para a árvore atento a tudo que acontecia. Assim os anos foram passando e tudo começou a acontecer exatamente como estava em suas lembranças, até que ele chegou novamente a aquela noite chuvosa quando ele tinha exatamente quinze anos de idade. Desceu da árvore e correu para aquele local onde uma avalanche o soterrara e lá ficou escondido e esperando se aquilo que ele presenciara da primeira vez realmente acontecera. Pouco tempo se passou e ele aos quinze anos de idade passou por aquele local e caiu num buraco e logo em seguida uma porção de terras lamacentas caiu sobre ele, soterrando-o completamente.

 

 

Desta vez, porém ele não interferiu e esperou que alguém viesse salvá-lo, mas isso não aconteceu e ele acabou morrendo aos quinze anos de idade. Desesperado correu para a cidade que prosseguia em seu ritmo normal. Seus pais continuavam ansiosos com a volta dele que não chegava e horas mais tarde eles saíram a sua procura na casa de seus amigos ou parentes, e essa procura durou por dias e noites. Toda a cidade também saiu à procura, mas ninguém o encontrou, pois ele estava soterrado num local onde dificilmente alguém passava por isso mesmo ninguém teve a curiosidade de lá procurá-lo.

 

 

O homem viajante então ficou ainda mais desesperado, uma confusão de pensamentos tomou conta de sua cabeça e novamente apertou o botão do presente e retornou. Ao voltar encontrou quase tudo normal, com exceção do edifício e da máquina do tempo que lá não estava assim como ninguém tinha ideia do que ele estava falando quando perguntava aos transeuntes que por lá passavam. Voltou rapidamente para sua cidade e para casa completamente apavorado e pediu insistentemente para que os seus pais o acompanhasse munidos de pás e enxadas. Seus pais não compreenderam, mas atenderam seu pedido e os três foram exatamente ao local do soterramento, que agora era uma pequena praça da cidade.

 

 

O homem pediu para seus pais ajudarem ele a escavar um buraco no local por ele indicado, e apesar deles não entenderem nada do que estava acontecendo, atendeu ao pedido do filho e começaram a cavar. Pouco tempo depois alguns ossos começaram a aparecer, juntamente com restos das roupas que ele usava naquele dia. Rapidamente os três cavaram mais ainda e retiraram todos os ossos que lá estava soterrado por anos. Depois o homem sentou juntamente com seus pais ao lado daqueles ossos e contou-lhes todo o acontecido, seus pais começaram a chorar, mas mesmo assim não acreditavam naquela história até que de repente o seu filho começou a ficar transparente pouco a pouco. Apavorados eles observaram aquela cena até o seu filho desaparecer completamente. Logo mais já refeitos do susto, o pais pegaram os restos mortais do filho e fizeram o seu enterro no fundo da capela da cidade e deram o conforto por ele tanto aguardado.

 

Retornar/Outros

 

 


 

 



 

tvsinopse.

kinghost.net