tvsinopse.

kinghost.net

 






 


Perdidos do Espaço - Lost in Space - Parte 3


 

 

A primeira temporada da série Perdidos no Espaço foi toda produzida em preto e branco e tinha um tom um pouco mais sério e bem mais ao estilo de Allen, já na segunda e terceira, que foram já produzida a cores, as aventuras apresentavam um ar bastante juvenil, onde era muito engraçado ver as atuações do Dr. Smith aprontando das suas, assim como ouvir os seus chavões como: "Nada tema, como Smith não há problemas", "Acho que apertar estes botões...não haverá problemas...", "Ó dor...adeus velho amigo, descanse em paz", entre outras.

 

 

Mais do que uma série, o espetáculo na realidade apresentava mais elementos dos antigos serial, como nos filmes classe B com seus famosos "cliffhanger", muito utilizadas anteriormente à década de 50, onde seus capítulos terminavam com seus protagonistas frente a algum tipo de perigo, que era somente explicada na semana seguinte. 

 

Album cover of Lost in Space Original Television Soundtrack, Volume 1 CD, with music by John Williams (ASIN B000001P1R).

 

A música tema para a abertura e os créditos foram compostas por John Williams, que foram substituídas na terceira temporada por outra composição composta também por Williams, tendo um tempo de ação bem mais excitante. 

 

 

Também participaram outros grandes compositores como Alexander Courage, que contribui com seis canções. Somente no episódio "No Place to Hide", que nunca foi ao ar, a música tema de abertura foi emprestada de um filme clássico de 1951 chamada "The Day the Earth Stood Still".

 

 

 

Para se defenderem eles contavam com as pistolas a laser, granadas futurísticas e escudos protetores fotocelulares que eram colocados estrategicamente em volta da espaçonave, criando assim uma espécie de campo de força, que impedia a aproximação de qualquer criatura não identificada.

 

 

 

 

 

 

Além do Robô e as ferramentas primárias utilizadas pelos Robinsons na exploração de novos mundos, incluíam a nave Júpiter II, uma astronave em forma de um disco voador e um veículo de exploração motorizado, com esteiras no lugar de rodas para qualquer tipo de terreno, todo ele envidraçado.

 

 

Até uma nova recente invenção da época  foi colocada na série, os "jet packs", ou seja, um equipamentos que colocado junto ao corpo fazia com que ele voasse.

 

 

 

O Júpiter II era uma astronave que se caracterizava por várias inovações tecnológicas que simplificavam ou anulavam tarefas do dia-a-dia tais como "a lavadora de roupa" que em segundos lavava e empacotava as roupas já limpinhas, passadas em sacolas plásticas. 

 

 

A nave não usava nenhuma lâmpada incandescente ou até mesmo abajures fluorescentes compactos, todas as luzes eram transistorizadas, mas por outro lado a gravações de sons ainda utilizavam fitas cassetes ou gravadores de rolo.

 

Like all Allen's productions, stylistically, the series was of high quality, featuring eye-catching silver, tapered space-suits, laser guns and a number of spectacular props and sets, including the control cabin of the Jupiter 2.

 

Uma das inovações fundamentais era a tecnologia de animação suspensa que só foi empregada no primeiro e na terceira temporada da série. O sistema de propulsão da nave também era um desenvolvimento importante pois insinuavam o uso de propulsão utilizando sistemas que utilizavam algum tipo de troca com a gravidade. Antes do fim da primeira temporada, o Júpiter II já possuía uma velocidade mais veloz que a luz.

 

 

 

 

A nave tinha dois andares, no primeiro ficava todo o sistema do comando da espaçonave, tubos de animação suspensa, local apropriado para o robô armazenar energia, um porta que dava acesso a uma mini-espaçonave para fazer reconhecimentos no espaço.

 

 

 

Na parte inferior ficavam os dormitórios que tinham as portas sanfonadas e os cômodos normais de uma residência, apesar de eu não lembrar de nenhum banheiro. Já a cozinha, na maioria das ocasiões eram mostradas geralmente quando eles estavam pousados em algum local e isso era feito lá fora. 

 

 

 

Para ligar os dois andares havia uma escada circular que ficava num canto,  também tinha um elevador e um buraco com um cano que permitia uma comunicação rápido do andar superior para o inferior, como é utilizado pelo Corpo de Bombeiros, quando surge alguma emergência. Fora isso, a nave também carregava outros equipamentos tão importantes quanto à espaçonave.

 

 

Para muitos a série foi uma das melhores produções de Allen. Seguramente não foi por acaso que se manteve o tom sério nos primeiros episódios, mas sem dúvida, a sátira permitiu tornar óbvias as incoerências argumentais em que Allen havia solicitado aos seus roteiristas. 

Depois de três anos de completo êxito, em 11 de setembro de 1968, Allen abandonou o projeto devido as diferenças monetárias e de critério entre ele e a CBS. Uma quarta temporada já havia sido programada, até alguns novos episódios já haviam sido escritas, mas infelizmente a série não teve continuidade.

 

Partes:  01  |  02  |  03  |  04  |  05  |  06  |  07  |  08  |  09  |  10  |  11  |  12  |  Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net