tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Perry Mason - Parte 1


 

 

Perry Mason foi uma série que se tornou um autêntico clássico da história da TV mundial, apresentado originalmente  nos Estados Unidos, pela rede CBS, entre 21 de setembro de 1957 a 22 de maio de 1966, num total de 271 episódios, de 60 minutos aproximadamente cada.

 

 

O espetáculo se manteve no ar durante nove temporadas consecutivas e se converteu num símbolo em abordar temas legais e de mistério. No Brasil, a série começou a ser exibida pela TV Record, no fim da década de 60, também com grande sucesso.

 

 

Pouco tempo depois da primeira exibição, a série se converteu em grande favoritismo do público norte-americano e também do mundo inteiro. Os títulos de crédito, no início de cada capítulo, eram acompanhados por um excelente tema musical com grande influência de jazz composta por Fred Steiner e lembrada por muitos até os dias atuais.

 

Foto - Erle Stanley Gardner

 

As histórias eram baseadas nos personagens criados por Erle Stanley Gardner, um advogado que já havia escrito um par de best-sellers, e que utilizava o personagem Perry Mason em númeras peças de ficção policial. Perry Mason apareceu em mais de 80 obras do autor, onde a maioria dos quais tinham uma história envolvendo o seu cliente que estava sendo levado a julgamento por assassinato.

 

 

O personagem acabou também vindo para o cinema e data de 1934 o primeiro filme onde o personagem Perry Mason aparece, interpretado pelo ator Warren William e Helen Trenholme como Della Street, no filme “The Case of the Howling Dog”.

 

 

No ano seguinte, o personagem de Perry Mason também foi estrelado por Warren William e apareceu no filme “The Case of the Curious Bride”, de 1935, que curiosamente tinha o famoso ator Errol Flynn, em início de carreira, fazendo o papel do cadáver, onde ele aparecia num breve “flashback”.

 

 

Warren William interpretaria Mason em mais dois filmes: “The Case of the Lucky Legs” de 1935 e em “The Case of the Velvet Claws, de 1936. Nesse mesmo ano surgiu um outro filme denominado “The Case fo the Black Cat”, onde o personagem Perry Mason era interpretado por Ricardo Cortes e June Travis como Della Street.

 

 

Um ano mais tarde, em 1937, foi a vez Donald Wood interpretar Perry Mason em “The Case of the Sturthering Bishop” e finalmente “Granny Get You Gun”, que foi um filme baseado em “The Case of the Dangerous Dowager”, mas curiosamente não continha o personagem Perry Mason ou qualquer outro semelhante.

 

 

Na década de 40, o personagem Perry Mason acabou sendo adaptada para a rádio e transmitido pela CBS Radio, entre 18 de outubro de 1943 a 30 de dezembro de 1955, num total de 3000 episódios, de aproximadamente 15 minutos cada, debaixo do título de “Edge of Night” e não como Perry Mason, e teve a duração de doze temporadas.

 

 

Vários foram os atores representaram o personagem Perry Mason na rádio. O primeiro a interpretar foi Bartlett Robinson, seguido de Santos Ortega e Donald Briggs. O último a interpretar o personagem na rádio foi John Larkin e outros personagens como de Della Street foram interpretadas por Gertrude Warner, Jan Miner e Joan Alexander. A figura de Paul Drake por Matt Crowley e Charles Webster e a do Tenente Tragg por Frank Dane e depois por Mandel Kramer.

 

 

Após o encerramento do programa de rádio, o personagem Perry Mason acabou vindo para a televisão e onde diversos casos narrados na rádio, também foram adaptados para o espetáculo televisivo.

 

 

O programa foi desenvolvido pela Paisano Productions, através dos produtores executivos Gail Patrick Jackson e Thomas Cornwall Jackson, e estrelado pelo ator Raymond Burr, no papel principal de Perry Mason, juntamente com outros atores que faziam o elenco de apoio.

 

 

Basicamente a série contava em cada capítulo, um caso de homicídio, onde alguém inocente era acusado falsamente e recorria aos serviços de Perry Mason, um hábil advogado penal, para sua defesa. Praticamente durante até a metade do episódio, a ação transcorria na corte.

 

 

No último momento, uma prova fundamental, ou uma testemunha irrefutável surgia para desvendar o mistério. O criminoso, diante dessa última prova, sucumbia e confessava a autoria do crime, diante de um auditório atônito.

 

 

Perry Mason transformava cada interrogatório em um verdadeiro show, dotando-os de espetacularidade e intriga. Ao final, como na maioria dos filmes americanos de mistério, o culpado resultava sempre em ser o menos suspeito.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   06  |   07   |   08   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net