tvsinopse.

kinghost.net

 







 


The Prisioner - O Prisioneiro - Parte 1


 

 

The Prisioner foi uma série de televisão britânica criado por George Markstein e por Patrick McGoohan, que também atuou, escreveu e dirigiu vários episódios, a maioria usando um pseudônimo.

 

 

O espetáculo era uma combinação de espionagem, ficção científica, alegoria e drama psicológicos, produzida pela ITC Entertainment e apresentado originalmente no Reino Unido pela ITV, entre 1 de outubro de 1967 a 4 de fevereiro de 1968, num total de 17 episódios, de aproximadamente 50 minutos cada. No Brasil foi exibido pela extinta TV Tupi com o título de “O Prisioneiro”.

 

 

A história era centrada no personagem, denominado apenas como Numero Seis, e aparentemente era um antigo agente secreto do governo britânico durante a Guerra Fria. O personagem nunca foi chamado pelo seu nome, assim como a natureza exata de seu trabalho nunca foi claramente explicitada, apesar de inúmeros episódios proporcionarem pistas.

 

 

Pouco tempo depois ele renuncia ao seu cargo, mas é seqüestrado e mantido como prisioneiro numa pequena e isolado lugarejo conhecido apenas como “A Vila”. Neste local, as autoridades, de quem também não se sabe corretamente suas identidades e nem sua lealdade se mostram claras, tentam elucidar porque o Número Seis apresentou sua renúncia.

 

 

Ao longo da série, o Número Seis tenta escapar, enquanto tenta descobrir quais as intenções de seu seqüestrador. Também procura a identidade de um misterioso Número Um, que parece dirigir toda a Vila.

 

 

Embora o espetáculo fosse muito semelhante a uma série de espionagem, como “Danger Man”, por exemplo, o programa era na realidade uma combinação de tópicos da contracultura dos anos 60, com a colocação de cenas um tanto quanto surrealistas, com grande influência do gênero fantasia da televisão e ficção científica, assim como fazia uso da cultura popular de maneira geral.

 

 

A série também desenrolava temas que incluíam hipnotismo, experiências com drogas alucinógenas, roubo de identidade, controle mental e manipulação dos sonhos. Pode ser provável que, anos mais tarde, ela tenha sido fonte de inspiração a outros seriados.

 

 

Um espetáculo semelhante a este, por exemplo, foi a série de televisão “Twin Peaks”, pois este seriado também apresentava uma similaridade muito grande, onde o espectador via a maior parte da história, desde o ponto de vista do protagonista, mas não conseguia compreender direito o que está se sucedendo.

 

 

Na intenção de compreender, algumas pessoas começavam a ver o espetáculo de forma compulsiva. O episódio final causou tanta confusão que a rede passou a receber inúmeros telefonemas e até McGoohan sofreu em sua própria casa, com os espectadores que não estava contente com o cancelamento do seriado, sem nenhuma explicação. 

 

 

Inicialmente a série havia sido projetada para somente sete episódios, mas a emissora desejava uma série completa com 26 episódios e então acordaram com 17.

 

 

Independente disso houve um grande debate em torno do término da série, pois muitos não sabiam se o acordo acabou ou se ela foi cancelada. Segundo “The Prisioner: The Official Companion to the Classic TV Series” de Robert Fairclough, a série foi mesmo cancelada, obrigando inclusive a McGoohan escrever o episódio final “Fall Out”, em apenas alguns dias.

 

 

O espetáculo contou no elenco com Fenela Fielding, que era o anunciador e também a voz do telefone operador; o próprio co-criador Patrick McGoohan como The Prisioner; Angelo Muscat como The Butler (o Mordomo); Peter Swanwick como o Supervisor e dois atores interpretaram o agente Número 2, Leo McKern (em 3 episódios) e Colin Gordon (em dois episódios), entre outros.

 

Elenco

 

 

Patrick McGoohan como The Prisioner / Number Six

Angelo Muscat como The Butler

Peter Swanwick como Supervisor

Leo McKern como Number Two (em 3 episódios)

Colin Gordon como Number Two (em dois episódios)

Denis Shaw como The Shop Keeper

Fenella Fielding como Anunciador / Operador Telefone

Frank Maher como dublê de McGoohan em 17 episódios

 

 

Episódios

 

01 – Arrival

02 – The Chimes of Big Bem

03 – A. B. and C.

04 – Free for All

05 – The Schizoid Man

06 – The General

07 – many Happy Returns

08 – Dance of the Dead

09 – Checkmate

10 – Hammer into Anvil

11 – It´s your Funeral

12 – A Change of Mind

13 – Do not Forsake me Oh My Darling

14 – Living in Harmony

15 – The Girl Who Was Death

16 – Once Upon a Time

17 – Fall Out

 

 

Este seriado não deve ser confundido com uma “soap-opera” australiana, de mesmo nome, apresentado entre 1979 a 1986, criado por Reg Watson e apresentado originalmente pela Ten Network, na Austrália, mas tem tudo a ver com uma minissérie, também de mesmo nome, lançada em 2009.

 

 

Este remake foi baseada na série original de televisão dos anos 60, co-produzida pela rede de televisão a cabo AMC com a emissora britânica ITV e apresentada originalmente pelas duas emissoras, entre 15 de novembro a 17 de novembro de 2009, num total de apenas 6 episódios, de aproximadamente 45 minutos cada.

 

 

O espetáculo foi realizado pelo produtor Trevor Hopkins, com roteiros de Bill Gallagher e sua produção começou em junho de 2008, em The Village, em Swakipmund, na Namíbia e duraram cerca de 18 semanas as suas filmagens, encerrando em 12 de dezembro de 2008. 

 

 

Antes de apresentar esta minissérie, a AMC, transmitiu todos os 17 episódios da série original de televisão. O remake recebeu uma recepção dividida tanto do público como da crítica especializada. Alguns gostaram do espetáculo e outros simplesmente a detestaram.

 

 

Elenco

Ian McKellen como 2 / Curtis

James Caviezel como 6 / Michael

Hayley Atwell como 4-15 / Lucy

Ruth Wilson como 313 / Sara

Lennie James como 147

Rachael Blake como M2

Jamie Campbell Bower como 11-12

Jefrey Smith R. como 16

Vincent Regan como 909

Sara Stewart como 1891

 

 

Episódios

01 – Arrival

02 – Harmony

03 – Anvil

04 – Darling

05 – Schizoid

06 – Checkmate

 

 

Patrick McGoohan nasceu no dia 19 de março de 1929, em Astoria, Queens, Nova Iorque, Estados Unidos, mas foi criado na Irlanda e Inglaterra e na escola destacou em matemática e no esporte pelo boxe.

 

 

Largou a escola aos dezessete anos de idade e começou a trabalhar como criador de galinhas, depois trabalhou no banco, foi motorista de caminhão e por fim como gerente estagiário do teatro Sheffield Repertory Theatre e iniciou sua carreira quase que por acaso, quando teve de substituir um ator que ficou doente, e assim deu iniciou a sua vida de ator.

 

 

Pouco tempo depois interpretou um padre acusado de ser um homossexual na peça “Serious Charge”, que impressionou o grande ator e diretor Orson Welles, que o chamou para outras peças. Depois assinou um contrato com a produtora européia Rank Organisation, onde apareceu em alguns filmes.

 

 

Depois foi trabalhar para o produtor Lew Grade onde desempenhou alguns papéis de agente secreto. Trabalhou em diversas séries de televisão e filmes e provavelmente sempre será lembrado pelas séries “The Prisioner” e “Danger Man”, mas parte da lenda de seu nome está ligada ao fato de ter recusado importantes papéis por não acreditar neles, tais como James Bond e Simon Templar, personagem principal da série "The Saint", o que poderia mudar completamente sua vida e sua carreira.

 

 

McGoohan casou com a atriz Joan Drummond em 19 de maio de 1961 e teve três filhas e morreu no dia 13 de janeiro de 2009 no hospital Saint John´s Health Center, em Santa Mônica, Califórnia, Estados Unidos, após uma breve doença.

 

Partes:  01   |   02   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net