tvsinopse.

kinghost.net

 







 


The Rat Patrol - Ratos do Deserto - Parte 1


 

 

The Rat Patrol foi uma série de televisão norte-americana, do gênero ação, drama e guerra, criado por Tom Gries e John Peyser, através do produtor executivo Lee Rich e do produtor Jon Epstein, para a rede ABC.

 

 

O espetáculo foi inspirado livremente num fato histórico real, quando alguns punhados de soldados de algumas nacionalidades como ingleses, neozelandeses e escoceses formaram um grupo denominado “Grupo de Longe Alcance do Deserto”, durante a Segunda Guerra Mundial, tendo como objetivo principal reconhecer os terrenos detrás das linhas inimigas.

 

 

Além disso, eles também faziam algumas ações de guerrilha contras as forças da Alemanha de Hitler e as italianas de Mussolini, que disputam com os ingleses o controle ao norte da África.

 

 

O grupo passou a ser conhecido como “The Rat Patrol” (A Patrulha dos Ratos), que recebeu este estranho nome principalmente devido ao seu comandante, o major inglês Ralph Alger Bagnold, que possuía um grande conhecimento da região, conseguindo se deslocar incrivelmente pelo deserto, de maneira bem equipada, a ponto de criar um terror entre os inimigos alemães e italianos, com seus incríveis ataques de surpresa e que por final acabaram por conseguir expulsar os inimigos daquela região.

 

 

Baseados nesta história real, muitas de suas aventuras foram exploradas em romances, cinema, televisão, rádio, etc.. Em 1953, por exemplo, um filme chamado “The Desert Rats”, também conhecido no Brasil como “Ratos do Deserto” fez sua estréia, com direção de Robert Wise e protagonizado por Richard Burton como o Capitão McRoberts, no comando do grupo de homens encarregados de enfrentar o temível Marechal Alemão Erwin Rommel, magnificamente interpretado por James Mason.

 

 

Os acontecimentos se passavam por volta de 1941, onde um pequeno batalhão australiano passa a defender a fortaleza de Tobruk contra as tropas de Rommel, durante a Segunda Guerra Mundial.

 

 

Na década de 60, as aventuras heróicas do grupo vieram para a televisão, numa produção da Mirisch-Rich Productions em associação com a Tom Gries Productions e a United Artists Television, com músicas temas de Dominic Frontiere e supervisionadas por Norman S. Weiser.

 

 

O roteiro da série continha um descuido (talvez até proposital) com a precisão histórica, mostrando um grupo de elite formado por apenas quatro jovens, três americanos e um inglês, contra a elite das tropas do General Rommel, ao norte do deserto africano.

 

 

O grupo era liderado pelo rato Sargento Sam Troy (Christopher George), que infelizmente também sofreu uma contusão no coração, durante as filmagens em janeiro de 1967, o que acabou contribuindo com a sua morte em 1983.

 

 

Troy era auxiliado pelo perito em demolições, o Sargento Jack Moffitt (Gary Raymond), que na série falava fluentemente o alemão e o árabe, assim como dominava diversos idiomas antigos. Antes da guerra ele e seu pai, um notável arqueólogo, fizeram várias incursões pelo deserto de Saara para diversos estudos.

 

 

Os dois sargentos eram acompanhados pelo soldado Mark Hitchcock (Larry Casey), conhecido simplesmente por “Hitch”, um ex-estudante universitário que adorava ficar mascando chicletes e o soldado Tully Pettigrew (Justin Tarr), chamado por muitos por “Troy” e considerado por muitos como um vigarista encantador.

 

 

O grupo geralmente fazia sua patrulha em dois jipes fortemente armados, onde geralmente se defrontava com o capitão alemão Hauptman Hans Dietrich (Eric Braeden, também conhecido pelo seu nome de batismo Hans Gudegast), um dedicado oficial alemão, tão competente quando os seus oponentes.

 

 

O espetáculo também apresentava uma variedade mistura dramáticas por meio de dois grupos antagônicos de combatentes, que por vezes tinham de unir suas forças para vencer um inimigo em comum, como as tribos árabes nativas sanguinárias que habitavam aquela região.

 

 

O seriado provinha o espectador de uma visualização de autenticidade, principalmente pelo fato de muitas cenas serem locadas longe dos estúdios de Los Angeles. Grande parte foi realizada nos desertos da Almeria, na Espanha, o que davam um ar de realidade ao espetáculo.

 

 

A série também causou um certo constrangimento ao público inglês, pois todo o merecimento das ações ficava por conta dos norte-americanos, já que historicamente toda a campanha dos famosos “Ratos do Deserto” havia sido realizada pelas forças da Comunidade Britânica da África do Norte e não pelos Estados Unidos.

 

 

Alguns episódios da segunda temporada requereram a ausência temporária do soldado Tully e ele foi substituído por três outros personagens até o retorno dele ao seriado. Os substitutos são: Darwin Joston como Peterson; Mac McLaughlin como Andy e Bo Hopkins como Bo Randall.

 

 

Também um soldado chamado Cotter é alvejado pelo fogo inimigo e morrendo sobre sua metralhadora, o que permitiu a entrada do Sargento Moffit no grupo, durante a sucessão da ação de abertura do episódio piloto “The Chase of Fire Raid”, que foi apresentado originalmente no dia 12 de setembro de 1966, num roteiro escrito por Tom Gries e Lorenzo Semple, Jr..

 

 

Já o primeiro episódio da série semanal, “The Life Against Death Raid” foi apresentado originalmente nos Estados Unidos pela rede ABC, em 19 de setembro de 1966 e o último episódio em 18 de março de 1968, num total de 58 episódios, de aproximadamente 30 minutos cada, em duas temporadas. No Brasil foi exibido pela Rede Record com o título de “Ratos do Deserto”.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net