tvsinopse.

kinghost.net

 







 


The Secret Service - Parte 1


 

 

The Secret Service foi uma série de televisão inglesa muito interessante, de um gênero conhecido como spy-fi series, uma mistura de espionagem e ficção científica, protagonizada por atores em carne e osso contracenando com pequenas marionetes.

 

 

O espetáculo foi criado por Gerry e Sylvia Anderson – que também produziram sucessos como Supercar, Stingray e Thunderbirds, entre outros – através da Gerry Anderson e Lord Lew Grade´s Century 21 Productions, para a ITC Entertaintment, em 1969.

 

 

Para a produção desta série, os criadores Gerry e Sylvia Anderson fizeram uso de uma coisa muito inovadora para a época, sem precedentes na história dos seriados envolvendo bonecos e marionetes, ou seja, produziram uma série que misturava a famosa Supermarionation – processo de utilização de marionetes especializados e tecnologicamente preparados – misturando às cenas em live-action.

 

 

Em algumas cenas, por exemplo, quando a cena mostrava um carro em movimento, vistas de longe, essas cenas eram feitas por pessoas e carros reais, e somente quando a câmera se aproximava em “zoom”, as mesmas eram substituídas por bonecos em miniaturas.

 

 

Basicamente o espetáculo narrava as aventuras de Father Stanley Unwin, um padre que também trabalhava como um agente secreto para uma organização denominada B.I.S.H.O.P., algo parecido em abreviatura em português para, Rede de Serviço de Inteligência Britânica, Operação Padre.

 

 

Father Stanley Unwin também era conhecido como “The Bishop”, ou O Bispo e fazia dupla com Matthew Harding, que se disfarçava como seu jardineiro e desta forma dava cobertura ao trabalho de espionagem do padre.

 

 

O padre Unwin também usava um dispositivo chamado “minimiser”, que era um aparato tecnológico capaz de encolher as pessoas proporcionalmente. Desta forma, diante das circunstâncias Unwin encolhia o parceiro Matthew que ficava em tamanho reduzido, assim ele podia se mover furtivamente e naturalmente sem ser detectado, principalmente em áreas perigosas e/ou bastante vigiadas.

 

 

Também o Father Unwin podia carregar o seu companheiro Matthew para onde ele desejasse e para isso contava com uma mala especialmente projetada para essa finalidade, assim como se comunicava com Matthew através de um rádio em miniatura. Já o receptor de escuta de Father Unwin era disfarçado no formato de um aparelho utilizado por muitas pessoas com problemas de audição e isso acabava não levantando as suspeitas das pessoas.

 

 

Como o aparato denominado como “minimiser” fazia Matthew encolher a estatura de somente alguns centímetros, isso permitia uma interação nas cenas. Dependendo do ângulo da tomada da cena era possível utilizar uma pessoa ou um boneco, desde que seu rosto fosse evidentemente mostrado apenas de relance, sem muitos detalhes. Em algumas cenas, por exemplo, o aparato era também utilizado para encolher os agentes inimigos.

 

Partes:   01   |   02   |   03   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net