tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Sex and the City - Parte 1


 

 

Sex and the City era uma série de TV no formato de uma sitcom baseada no livro de mesmo nome escrita por Candace Bushnell e que mostrava a vida agitada de quatro belas mulheres, solteiras, bem sucedidas e todas morando em Nova Iorque.

 

 

Enquanto procuravam pelo homem ideal, Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda se divertiam pelos lugares badalados da cidade, compartilhando confidências sobre sexo ou comentando as últimas novidades da moda.

 

 

A quatro amigas explorava com muita veemência o duro símbolo que a sociedade lhe imponham de serem mulheres solteiras e sexualmente ativas, na faixa dos seus quarenta anos, no limiar de uma nova era.

 

 

Era drama sutil, com uma boa pitada de humor e que também abordava várias questões socialmente relevantes, como doenças sexualmente transmissíveis, sexo seguro e promiscuidade, assim como fazia um exame mais detalhado da vida de mulheres das grandes cidades e profissionais bem sucedidas.

 

 

O espetáculo teve como base o livro “Sex and the City”, da escritora Candace Bushnell, que foram compilados a partir de sua coluna do jornal New York Observer e chegou a pequena tela quando o produtor executivo Darren Starr conseguiu adquirir os direitos de suas colunas.

 

 

 Assim resolveu criar uma série que conseguisse expressar numa comédia adulta, verdadeira, tendo o sexo como pano de fundo principal. De acordo com alguns autores, como Toby Young, o espetáculo tinha apenas passagens semelhante aos artigos escritos por Candance, que eram mais sombrias, cínicas e mais delicadas do que a obra televisiva.

 

 

Basicamente o espetáculo era centrado na personagem Carrie Bradshaw e suas três melhores amigas, Miranda Hobbes, Charlotte York e Samantha Jones, que discutiam sobre seus desejos, fantasias sexuais, seus encontros amorosos, suas viagens e expectativas. A série também procurava mostrar de forma franca e aberta os assuntos românticos e sexuais, principalmente sob o ponto de vista da mulher.

 

 

Ainda na primeira temporada eram mostradas algumas curtas entrevistas com pessoas que moravam na cidade de Nova Iorque para falarem sobre o tema mostrada no episódio presente. Estas abordagens acabaram sendo retiradas já na segunda temporada.

 

 

Uma outra característica marcante desse espetáculo era o fato de cada episódio ter como narradora principal a personagem Carrie Bradshaw, uma jornalista que tinha uma coluna denominada Sex and the City, num fictício jornal chamado New York Star.

 

 

Em sua coluna Carrie descrevia sobre os problemas das solteiras de uma grande metrópole. Aos olhos dos leitores, Carrie parecia saber de tudo, mas na vida real não era bem assim, não tinha muita sorte no amor e freqüentemente fazia péssimas escolhas, assim como a experimentar momentos de felicidade, independência e a solidão.

 

 

Ao longo dos episódios passou a ter vários namorados e era sempre vista como tendo uma relação normal em relação ao sexo e não tinha um relacionamento complicado com as pessoas. Já a sua amiga Samantha Jones, era bem diferente de Carrie e tentava ter uma vida sexual mais ativa possível.

 

 

Ela era a mais velha do grupo das três, uma mulher de negócios, independente e trabalhava como relações públicas. Também era uma pessoa bastante confiante e forte, não fazia rodeios e ia direto ao assunto e sexualmente achava que valia a pena tentar qualquer coisa. Apesar de seu temperamento forte, era extremamente leal com suas amigas.

 

 

Com o decorrer dos episódios, um outro lado dela começava a surgir mostrando-se uma personalidade glamurosa, sensível, impenetrável e que tinha uma grande preocupação com a rejeição no amor. Durante a sexta temporada da série, a personagem Samantha recebe a notícia de estar com câncer, o que acabou mudando bastante seu conceito sobre a vida e o amor, passando a querer um relacionamento mais permanente.

 

Partes:  01   |   02   |   03   |   04   |   05   |   06   |   07   |   08   |   Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net