tvsinopse.

kinghost.net

 







 


Uma Fenda no Tempo - Timeslip


 

 

Uma Fenda no Tempo ou Timeslip foi uma série britânica dirigida às crianças, do gênero ficção científica desenvolvidas por Ruth e James Boswell, através da ATV e apresentado originalmente no Reino Unido pela ITV, entre 28 de setembro de 1970 a 22 de março de 1971, num total de 26 episódios, de aproximadamente 25 minutos cada.

 

 

O espetáculo girava em torno de duas crianças, um garoto chamado Simon Randall (Spencer Banks) e a garota Liz Skinner (Cheryl Burfield), que num dia de feriado em St. Oswald investigam o desaparecimento de uma menininha junto às ruínas de uma base naval próxima. Também estão interessado no sumiço de um comandante chamado Traynor (Denis Quiley).

 

 

Mas ao ultrapassarem, sem querer por uma espécie de uma abertura entre dois postes de concreto, descobrem que foram transportados acidentalmente para o passado, no ano de 1940. Nesta época conhecem o pai de Liz chamado Frank Skiner (Derek Benfield) que é bem jovem e ainda não conhece sua futura filha, que apresenta o seu imediato Traynor, também bem bastante jovem. Nesta aventura Simon e Liz ajudam Skinner a desmantelar um laser secreto antes do aparelho cair nas mãos dos alemães nazistas.

 

 

Baseados no descobrimento da existência dessa anomalia estranha, conhecida como a “Time Barrier” (Barreira do Tempo), que permite a viagem à tempos e períodos históricos diferentes no passado ou no futuro, os dois garotos começam a vivenciar uma grande variedades de aventuras.

 

 

As duas crianças têm personalidades contrastantes, sendo que Simon é muito estudioso e Liz é freqüentemente uma garota levada, o que geralmente acaba levando a certos conflitos, mas com os decorrer dos episódios, esses processos antagônicos fazem eles amadurecerem criando assim um vínculo de amizade mais profunda.

 

 

O tema principal do espetáculo está relacionado ao gênero humano que usa e abusa da ciência e tecnologia. Explora temas como perseguição do conhecimento científico e avanços que podem conduzir a despersonalização dos indivíduos e abandono dos princípios morais.

 

 

Num dos episódios, por exemplo, também se explorava como um tema secundário, Liz e Simon encontram versões futuras deles próprios e como eles podem mudam de acordo com as situações encontradas dentro deles próprios. No primeiro episódio da série “The Time of the Ice Box”, teve uma introdução através de um correspondente da ciência da ITN, chamado Peter Fairley que foi chamado para explicar o programa às audiências jovens o conceito de viagem do tempo e como os eventos do passado poderiam influenciar os eventos do futuro.

 

 

A introdução dizia: “What is a Time Bubble? You can't see it, of course, but it might help you visualise it to think of a balloon... Supposing some little patch of information – some little patch of history – gets slowed down, and instead of flashing backwards and forwards it floats, gently, as if in a bubble... Supposing you could get into that bubble – that bubble of history – and travel with it. Then you could move forwards and backwards in time at will... ”.

 

 

Numa tradução mais literal dizia mais ou menos o seguinte: “O que é uma Bolha do Tempo? Você não pode vê-la, claro, mas poderia a ajudar a visualizar isto se pensar num balão.... Supondo que em algum pequeno remendo de informação – algum pequeno remendo da história – a velocidade fosse reduzida, e em vez de brilhar ela flutuaria de um lado para outro, suavemente como seu fosse uma bolha.... Supondo que pudéssemos entrar naquela bolha – aquela bolha da história – e viajar nela. Então você poderia mover adiante e para trás no tempo à vontade....”.

 

 

O seriado mostrou com grande sucesso as teorias de causa e efeito e a interdependência inevitável do passado e futuro, mas mantendo um alto sendo de dramaticidade e valores de produção impressionantes, assim como o desempenho de um elenco principal uniformemente consistente. Foi aplaudido pelo público e crítica como uma série inteligente, sofisticada e ao mesmo excitante. Timeslip era um bom exemplo da possibilidade de criar uma televisão dramática voltado às crianças da mais alta ordem. Bastante simples, mas mostrando o melhor de uma ficção científica adulta produzida naquele momento. O programa também recebeu o tema de abertura e encerramento da música “Rife de l aTerre” de Edouard Michael.

 

Elenco

 

Cheryl Burfield como Liz Skinner

Spencer Banks como Simon Randall

Denis Quilley como Comandante Charles Traynor

Íris Russell como Jean Skinner

Derek Benfield como Frank Skinner

Mary Presto como Beth Skinner

Ian Fairbairn como Alpha 4

 

Episódios

 

The Wrong End of Time – (divididos em 6 partes)

The Time of the Ice Box (divididos em 6 partes)

The Year of the Burn Up (divididos em 8 partes)

The Day of the Clone (divididos em 6 partes)

 

Abertura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Música Tema

 

Principais Fontes Bibliográficas

 http://www.imdb.com/title/tt0154091/

http://en.wikipedia.org/wiki/Timeslip

http://www.timeslip.org.uk/merchandise/comicstrip.php

http://www.tv.com/timeslip/show/7490/summary.html

http://www.televisionheaven.co.uk/tslip.htm

http://www.tvrage.com/shows/id-1884

http://www.memorable.com/childrenstv/t/timeslip.htm

 

Retornar/Index

 

 


 



 

tvsinopse.

kinghost.net